Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



calendário

Setembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930


Pesquisar

 


Novo hospital

Sábado, 02.01.10

Oliveira de Azeméis vai ter um novo hospital. Primeiro andaram a fechar hospitais, agora vão construir novos. Que haveremos nós de pensar?

Bem, pelo menos vamos ficar melhor servidos na área da saúde já que o S. Sebastião está lotado e o hospital de Oliveira de Azeméis está super ultrapassado.

Dado haver ensino superior na área da enfermagem em Oliveira de Azeméis, nada melhor que construir nessa zona.

 

"O presidente da ARS Norte – Administração Regional de Saúde do Norte, Fernando Araújo, anunciou publicamente na inauguração da Unidade de Saúde Familiar (USF) do Nordeste a construção de um novo hospital em Oliveira de Azeméis.
A unidade será vocacionada para servir os concelhos da região de Entre Douro e Vouga, tendo já sido “iniciado um estudo sério e profundo sobre a necessidade de construção de um novo hospital em Oliveira de Azeméis”, anunciou o responsável da ARS Norte.
Depois de realizado o estudo e de ser publicamente debatido, para Fernando Araújo “faz sentido existir uma nova unidade hospitalar que substitua a actual”, já que a mesma está “ultrapassada”.
O responsável da ARS Norte acrescentou que tem o apoio da autarquia para a construção do novo hospital, nomeadamente na cedência do terreno. Fernando Araújo revelou ainda a importância de se “definir um programa funcional, arranjar fontes de financiamento e tentar construir a unidade hospitalar no terreno no mais curto espaço de tempo”.
In Diário de Aveiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Pedido de ajuda

Terça-feira, 17.11.09

Recebemos este pedido através de mail e não podendo , o kaska, ficar indiferente a uma situação destas, mesmo sabendo que existem imensas situações pelo país, colocamos online, pois quem sabe não haverá alguém interessado em ajudar esta menina.

Este pedido está lançado à comunidade educativa e por esta via poderá alargar-se a toda a comunidade sem excepções.

Sucesso e que a pequena Carmen consiga ter sucesso também na sua saúde.

 

http://carmenpine.blogspot.com

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A saúde uma necessidade...

Sexta-feira, 09.10.09

 

Criação e implementação de planos de saúde
 

Este tipo de campanhas, tem vindo a aumentar, nestes últimos anos.
 
Já existem vilas e cidades, em que os seus presidentes, têm encarado este projecto, como uma ponte, para que as pessoas possam ficar mais harmoniosas com a sua vida.
 
Este projecto proporciona às pessoas uma vida activa, um sorriso, coisa que não têm vontade.
 
Por isso o kaska&deskaska, vem lançar este desafio, porque não a implementação de um plano de saúde, que dê uma ajudinha, às pessoas mais idosas, e às pessoas que não têm possibilidades, de se tratar nas mais diversas áreas de saúde, que aqui descrevemos.
 
Por isso pensem nisto, reflictam, e quem tem o poder destas decisões, é só retirar a ideia e colocá-la em prática.

Na nossa freguesia as pessoas são muito esquecidas durante o ano e somente lembradas no Natal.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

2ª Edição da Caminhada UPA

Segunda-feira, 05.10.09

 

 

slideshow

 

Esta lista independente, tem feito um trabalho notório, mostram-se afectivos à responsabilidade, têm carácter e parecem dispostos a fazer todo o possível para conquistar o maior número de votos.
A mensagem está a ser passada, mais apelativa a uns que outros, é perfeitamente normal, não se agrada a gregos e a troianos, o que é certo, a lista independente, tem trabalhado bem, e de uma forma notável, para uma lista sem fundos partidários, não está nada mal, muito pelo contrário.
Nesta segunda Edição da Caminhada, foi percorrida a zona do Outeiro, Laceiras e o Reguinho d’Água, aliás onde pararam, uns minutos para comer uma fruta na “zona de lazer”.
A Caminhada terminou, onde teve o seu início, no largo da feira.
Neste local a Campanha continuou, com as pessoas que estavam na feira dominical, terminando depois junto à igreja, onde as pessoas que saíam da celebração eucarística, tinham os membros da lista à sua espera para uma palavrinha e entrega do respectivo programa eleitoral.
Ao que nos chegou, foi uma caminhada, bem organizada, e as pessoas que presenciaram, gostavam que a ideia fosse para repetir.
 Na próxima sexta-feira, dia 9 de Outubro, terá lugar o comício de encerramento de campanha no largo da feira, ao final da tarde.
Veremos nos próximos dias, o que nos mostrará a UPA - Unidos Por Arrifana, em termos de campanha.
Comentem e debatam de uma forma séria e aprazível, este post.
Aqui estão algumas fotos que nos chegaram, cliquem na imagem para ver as fotos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Assim vai a saúde

Quinta-feira, 31.05.07

Notícia surpreendente

Fiquei perplexo ao ouvir as notícias das oito da manhã (na Rádio renascença)

Não posso precisar, mas suponho que foi o presidente das misericórdias de Portugal, que afirmou categoricamente que poderia minorar as listas de espera, entre 80 a 90%, afinal porquê esperar quase um ano por uma cirurgia?

Estamos num país da União Europeia?

Ou estamos num país do terceiro Mundo!

O que têm feitos os sucessivos Governos nesta matéria?

Parece que não há interesse em cooperar, cada qual puxa a “brasa para a sua sardinha” e assim o mexilhão vai sofrendo, e pagando uma lista de espera,  sabendo agora que as misericórdias em menos de duas semanas podem resolver o seu problema. Só para meditar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Uma questão de saúde

Sexta-feira, 12.01.07

De que forma a diabetes pode influenciar o bem-estar sexual do homem.

 


A maioria dos diabéticos conhece os vários métodos que permitem controlar a sua doença. Controlam a dieta, procuram aumentar a actividade física e seguem escrupulosamente qualquer terapêutica que o médico lhes prescreva. Porém, muitos não sabem que a diabetes pode minar a sua saúde também de outros modos. 

Uma complicação comum em muitos homens que sofrem de diabetes é a disfunção eréctil, ou seja, a incapacidade para atingir e/ou manter uma erecção adequada para uma actividade sexual satisfatória. Devido à conotação negativa normalmente atribuída ao termo "impotência", esta definição foi substituída pela definição mais apropriada de "disfunção eréctil". A disfunção eréctil pode ter um impacto significativo no homem, minando a sua auto-confiança e pondo em causa a sua virilidade; pode ser causa de afastamento emotivo de familiares, amigos e até mesmo da própria mulher ou companheira criando tensões inúteis na relação e comprometendo drasticamente a sua qualidade de vida.


Antigamente, a disfunção eréctil era atribuída a factores psicológicos. Mas hoje sabe-se que a maior parte dos casos têm origem orgânica. Calcula-se que cerca de metade dos doentes diabéticos apresentam um determinado grau de disfunção eréctil. Por isso, é importante que os doentes e as suas companheiras conheçam a disfunção eréctil, a fim de poderem estar preparados para a enfrentar se esta se vier a manifestar.
(in saúde e bem estar)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

A Saúde ou a doença?

Quinta-feira, 16.11.06

A privatização das instituições de saúde não parece ser favorável aos fornecedores de medicamentos.

“Dados da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma), citados pela agência Lusa, indicam que os 35 hospitais transformados em Entidades Públicas Empresariais (EPE) são os principais devedores às empresas farmacêuticas, registando uma dívida global de 407 milhões de euros. O deputado social-democrata Carlos Miranda questionou ontem a equipa dirigente do Ministério da Saúde sobre esta matéria, no Parlamento, durante uma reunião conjunta das comissões de Saúde e Finanças. Na resposta, o secretário de Estado da Saúde, Francisco Ramos, não aludiu aos montantes em dívida e referiu apenas que não havia lugar ao pagamento de juros por parte dos hospitais. ”

Este tipo de notícia é boa para esclarecer a opinião pública, eu diria mesmo o “pobo”, que na maior parte das vezes não sabe como funcionam as coisas e são os que sofrem na pele a gestão horrível do governo. Quando ouvimos falar em aumentos na saúde pensamos logo que afinal ninguém se importa com os doentes, é verdade, os doentes vão começar a pagar caro as suas doenças. Se os hospitais estão com dívidas enraizadas nas suas contabilidades a única solução será fazer o doente pagar um pouco mais. A "privatização" dos hospitais vem dar uma ajudinha ao estado, este descarta-se da sua inteira responsabilidade que é fornecer gratuitamente a “saúde” a todos os cidadãos, é um direito que nos assiste, sendo assim, e perdendo este direito, o cidadão passará a ter mais um encargo ao qual não poderá dignar-se a dizer que não quer, pois a doença bate à porta de quem menos espera por ela. Pagar para estar no hospital é mais uma mediada sensacionalista do nosso primeiro, de facto ele tem um pensamento muito além do que é a realidade empírica, ele associa-se ao explicado cientificamente, basta um inquérito encomendado a uma empresa qualquer e daí saem as maiores barbaridades, dado que os estudos são sempre feitos nos locais errados. Depois de vários estudos conclui-se que se os doentes tivessem de pagar a sua saúde, seria uma boa forma de “morrer” mais cedo e assim facilitar as futuras reformas a pagar num futuro próximo. A segurança social não terá dificuldade em manter os seus cofres recheados com a população que trabalha para descontar, desta forma a população não chegará a velha, nunca teremos uma população envelhecida, é desta que o nosso primeiro se quer ver livre, ficarão somente os velhos ricos, os pobres morrerão mais cedo e não será assim necessário pagar reformas, medicamentos, enternamentos, etc, a tanta gente. O nosso primeiro é sem dúvida um cérebro macabro e de teorias sensacionalistas, faz prever um futuro radiante, sendo capaz de iludir o “pobo” com estabilidade, conseguida através dos desgraçados que daqui para a frente viverão para trabalhar em função de “manter” um população rica que irá usufruir daquilo que eles próprios construíram.

Quem vai ser a classe média? Irá haver essa classe? Penso que vamos ter apenas pobres e ricos...

S. Sebastião, um hospital de que nos devemos orgulhar, tem sido eficiente nas estatísticas, embora com alguma descida nos últimos anos, mas as realidades são outras, só quem o frequenta pode falar. Muitas horas de espera por uma consulta tão simples como tentar curar uma febre alta…e dizem os médicos, “Vá ao centro de saúde” e perguntamos nós: “ Quando a febre tiver passado ou quando tivermos morrido Sr. Doutor? Não sabe que para ter um consulta temos de marcar com muita antecedência? Agora também temos de prever a febre?” As vagas (não vaga de calor) essas nem sempre se conseguem e há que recorrer ao hospital.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...






subscrever feeds