Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



calendário

Setembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930


Pesquisar

 


Um 5 de outubro diferente em tudo

Sexta-feira, 05.10.12
A Bandeira foi hasteada de "pernas para o ar"

Nada melhor que um 5 de outubro de "patas para o ar" a começar pela mudança de planos com medo do povo a terminar com discursos ilariantes do Primeiro Ministro...

O Presidente da República frisou hoje que o  seu papel é estar acima dos conflitos e advertiu que "o nosso sacrifício  tem de ter um propósito" e Portugal uma linha de rumo de médio e longo prazo.

Só falta saber que linha é que separa os conflitos do rumo para Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Administração às 11:19

5 de outubro diferente em 2012

Quinta-feira, 04.10.12

 


"Ao que o i apurou, o Presidente da República Cavaco Silva pediu ao Presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, para alterar o local das comemorações, invocando o risco de manifestações populares."Pela primeira vez desde 1910, as comemorações oficiais do 5 de Outubro não vão ser realizadas na Praça do Município, por motivos de segurança.

Assim, a Câmara Municipal de Lisboa mudou o cenário das comemorações oficiais, durante as quais discursam o Presidente da República, o presidente da Câmara de Lisboa e o presidente da Assembleia Municipal, para um local fechado chamado Pátio da Galé, onde já decorreu a ModaLisboa."in iInformação

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Administração às 21:36

'A disciplina orçamental será dura e inevitável'

Quarta-feira, 05.10.11

"Presidente da República admitiu hoje que «a disciplina orçamental será dura e inevitável», mas alertou para a necessidade de recuperar o tecido empresarial nacional. A sombra de um novo pedido de ajuda externa também esteve presente.

«Se não existirem sinais de recuperação económica poderá perder-se uma oportunidade», completou Cavaco Silva, nas cerimónias do 5 de Outubro.

O país precisa de regularizar as contas públicas, mas também de aumentar a produtividade com «bens e serviços capazes de concorrer nos mercados externos».

Se isso não ocorrer poderemos ter de «recorrer novamente à ajuda externa», alertou Cavaco Silva: «Chegou o tempo em que não bastam os sacrifícios, mas é preciso poupar mais, trabalhar mais e melhor».

«Temos de aprender a viver de acordo com o que produzimos», concluiu."

SOL

Bonitas palavras proferidas pelo nosso presidente, mas o melhor seria começarem pelos políticos que ganham fortunas e ainda têm direito a ajudas de custo para exercerem a sua profissão longe da sua terrinha. A disciplina nunca existiu nos governantes e pedem disciplina ao povo? Como podemos ter uma recuperação económica se o poder de compra foi retirado a quem comprava? Como vamos concorrer aos mercados externos se as empresas estão a fechar? Parece que a solução é andar a pedir dinheirinho externo para o povo pagar através das gerações vindouras. mais sacrifícioa para quem? quem tem de poupar maisl? O povo já vive com dificuldades há muito, e os políticos viverão com dificuldades?

Presidentes destes não precisamos.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...



Posts mais comentados