Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




calendário

Outubro 2012

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031


Pesquisar

 


Mais uma...carta aberta...respondam...todos merecemos saber a resposta

Sábado, 13.10.12

Carta aberta aos Directores do Centro Social e Paroquial de Arrifana (CSPA)

Arrifana, 24 de Setembro de 2012

Exmos. Srs. Directores,

Sr. Padre Marco António Silva, Sr. Eduardo Saraiva, Sr. Manuel Santos, Sr. Francisco Santos e Sr. Ângelo Pinho (dirijo-me a todos porque depreendo que as decisões da direcção são colegiais, caso algum dos Srs. Directores se tenha pronunciado em acta contra as ultimas decisões da direcção, agradeço que considere que esta carta não lhe é dirigida).
Como é do V/ inteiro conhecimento após 3 anos de uma longa e penosa “batalha judicial” as trabalhadoras do CSPA que foram despedidas duas vezes foram novamente reintegradas.
Logo depois da 2ª reintegração tive oportunidade de falar com alguns de vocês que disseram não conhecer o processo mas… já tinham decidido que iam recorrer.
Como bem sabem sou totalmente a favor do cumprimento da lei e como tal entendo que o Recurso é um direito legítimo para os intervenientes processuais, mas afirmar-se que se vai recorrer sem conhecer o processo?
Esta V/ forma de gerir o CSPA é no mínimo SURREAL.
Eu li e reli página a página do processo e posso afirmar com total certeza e muito bem documentado que o encerramento do ATL foi um acto de MANIFESTA MÁ-GESTÃO dos V/ antecessores que só prejudicou o CSPA e, deixou claro, que a coordenadora do Centro Infantil não teve capacidade para exercer as funções que lhe foram confiadas, pois em momento nenhum tentou defender a manutenção da valência, seguiu a via para se defender dos directores e não defendeu quem lhe paga o salário, o CSPA.
 Era também minha suspeita que V/ Exas. não tinham capacidade para tomar as melhores decisões na defesa dos interesses do CSPA mas, depois de ler a carta (que transcrevo parcialmente) que V/ Exas. em Agosto de 2012 enviaram às funcionárias reintegradas, as suspeitas tornaram-se certezas.
“Como é do seu conhecimento, no dia 27 de Julho recorremos da decisão do Tribunal. Assim sendo, vimos informar que, após o período de férias, a partir de 3 de Setembro, deverá ficar em casa pelo período que decorrer o processo em Tribunal até decisão final do mesmo, seja no Tribunal da Relação do Porto seja no Supremo Tribunal de Justiça, com trânsito em julgado, sem perda de vencimento e quaisquer direitos, nomeadamente o salário que será pago no final de cada mês.” (negrito e sublinhado meus)

Como é do V/ conhecimento esta carta está assinada pelo Presidente e Vice-Presidente do CSPA, permitam-me pois algumas questões:

• Não têm pejo de continuar a fazer as asneiras dos V/ antecessores?
• O que os motivou a fazer uma proposta que vai contra a sentença que condenou o CSPA?
• Estando cientes que tal proposta é contrária á Lei, pois o CSPA já o tentou fazer em 2009 e não conseguiu, porque o fizeram novamente?
• Têm consciência que com esta carta põem a nu a vossa falta de capacidade para gerir o CSPA?
• Propor às 3 funcionárias que fiquem em casa e que o CSPA lhes pague o ordenado todos os meses, isto é, pagar-lhes para não trabalharem? Não acham descabida tal proposta?
Tiveram sorte porque as funcionárias são pessoas de trabalho e não aceitaram, olhem que anda por aí muito malandro que gostaria lhe fizessem proposta idêntica.
• Acham que com este tipo de gestão manifestamente incapaz podemos estar confiantes no futuro da Instituição?
• Estão cientes que gerem uma Instituição Particular de UTILIDADE PUBLICA? E que por isso tem direitos, mas também obrigações, não só para com quem lá trabalha mas também para com a população de Arrifana.
• A Instituição pelo menos estatutariamente tem cariz religioso... Onde na vossa conduta se faz jus ao que a religião católica preconiza?
• Sabem o que dizem em concreto os estatutos que regem a instituição a este respeito?
• Acham que permitindo que o Sr. Henrique Resende, como chefia intermédia do CSPA, esteja a toda a hora a tentar pôr as restantes colegas contra as 3 funcionárias reintegradas, levam o CSPA para a frente?
• Não acham que o que estão a fazer a estas 3 funcionárias é “Terrorismo Psicológico”, querem o quê leva-las ao hospital?
• Acham que darem cobertura à perseguição que os anteriores directores iniciaram abona a favor da V/ gestão e do CSPA?
• Quando falam com as funcionárias reintegradas têm ao V/ lado 4 ou 5 testemunhas e as Trabalhadoras estão completamente sozinhas, qual é a intenção levantar-lhes um processo disciplinar com base em mentiras?
• Já leram as alegações que fizeram em sede de Recurso e as contra-alegações das funcionárias?

Já por diversas vezes a Comissão de Pais e eu oferecemos ajuda ao Sr. Padre Marco que este teimosamente tem recusado e, desde que chegou, tem tomado decisões que estão a delapidar o Património do CSPA.
Sr. Padre agradeço que se lembre que gere uma Instituição que dá emprego a mais de 50 pessoas, já me confessou que é Padre e não profissional de Gestão mas, por favor, não ponha em causa o ganha-pão das funcionárias do CSPA.
A responsabilidade desta reintegração é sua e dos 4 directores que consigo decidiram o despedimento colectivo, não se escude na desculpa de que quando chegou já o ATL estava fechado.
É certo que estava fechado mas as 3 funcionárias agora reintegradas estavam a trabalhar por ordem judicial, se a tivesse respeitado na altura tudo isto tinha sido evitado.
Sr. Padre Marco diz o povo que “quem não deve não teme” e é nessa conformidade que abertamente lhe pergunto:

• Já fez a auditoria ao CPSA que há muito foi solicitada?
• Quais foram os resultados?

As minhas perguntas são feitas em carta aberta não para incomodar quem gere o CSPA, mas sim para dar conhecimento à população do que se está a passar e de todos podermos obter resposta às perguntas colocadas, as respostas não interessam somente a mim.

Ressalvo que os interesses das 3 funcionárias estão a ser devidamente defendidos em sede própria, o que me move agora é o interesse público do CSPA, na defesa do qual não me importo de dar a cara e ser a voz de muita gente.
Faço esta carta agora depois de muito ponderar, pois queria ter a certeza interior que estava a fazer o que é certo e não a tentar vingar-me das perseguições covardes (algumas anónimas) de que fui alvo após as minhas últimas intervenções na Comunicação Social, perseguições essas sim com o intuito claro de me prejudicar.
Fico pois à espera das respostas às minhas perguntas, se possível em carta aberta também pois, tal como referi, as respostas não me interessam apenas a mim.
Até lá aceitem os meus cordiais cumprimentos,

Vitor Hugo Pinho

Fonte: O Regional

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Administração às 11:59

4 comentários

De eu a 13.10.2012 às 14:16

Normalmente todas a novelas dizem ser casos reais , pena esta ser escrita com factos distorcidos !!!

De Anónimo a 13.10.2012 às 22:15

O Eu do costume volta a ter o rabinho dorido.
Em vez de anonimamente dizer que há factos distorcidos faça como o Pinho que além de demonstrar na justiça quem manda não é anonimo e denunucia a pouca vergonha na comunicação social. É preciso tê-los no sitio e o gajo tem.
Faça como ele assuma, assine e conte-nos a sua versão da história, deixe-se de ser covarde.
Este gajo e o Pinheiro fazem cá uma parelha, se eles se viram para a junta vai ser bonito.

De eu a 17.10.2012 às 22:22

Eu é algo melhor k o anónimo k assinas! 

Se os tenho no sitio é coisa k nunca tive duvida ,nem estou preocupado com os dos outro (teu caso).

Quanto a covarde não te confundas , não uso o teu espelho.

Quantos aos factos disturcidos ,confronte as funcionarias todas juntas e terá respostas ao dito terrorismo psicologico k se comenta .

Pelo k sei e se vê  a tentativa de terrorismo psicologico ,tenhem tentado nas letras k escrevem nos jornais e net ao tentar por os arrifanenses contra o centro e seus directores.

De Anónimo a 21.10.2012 às 12:48

Não se escreve "disturcidos" mas sim distorcidos.
Não se escreve "tenhem" mas sim têm.
Com tantos erros na escrita se te identificares corres sério risco de ser convidado para director, aproveita se é que já não és um deles.
Covarde e dar pontapés na gramática pouco te falta para passar no teste.

Ajuda-me e diz-me onde é que o gajo disse mal do Centro Social.
Criticar os directores com as asneiras denunciadas é ajudar o Centro Social.
Embora te possam doer os entrefolhos é a cruel realidade.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...






subscrever feeds