Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




calendário

Setembro 2010

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930


Pesquisar

 


Aurélio em apuros

Segunda-feira, 20.09.10

 

Aurélio, cidadão arrifanense, é hoje, e passados alguns anos,  novamente notícia no Terras da Feira, por ter sido burlado e ninguém até ao momento ter feito nada contra quem o burlou. Lamenta-se que quem burla passe ileso e quem é burlado, vivendo em situção débil, como é o caso, não tenha um apoio merecido.

Não haverá advogados com coração para defender um caso destes?

Não haverá juízes capazes de averiguar o que afinal se passou em 2006?

Ou este tipo de situação só é resolvida para "casas pias, freeport's" entre outros casos mediáticos que aparecem na tv?

 

"Aurélio Pires, 53 anos, cantoneiro de profissão, de aparência frágil, chegou a viver num barraco com menos de três metros quadrados, sem água e luz, no lugar da Azenha, Arrifana – hoje reside numa pequena casa arrendada, que amigos compuseram para que pudesse experimentar melhores condições de conforto. Em 2006, ainda vivia no acanhado barraco sem condições de salubridade, quando, alegadamente sem saber, adquirira dois automóveis – um Mercedes 200 CDI e um Opel Corsa – e contraíra vários empréstimos junto de instituições bancárias e financeiras, cujos encargos mensais excediam largamente o valor do salário que aufere, ligeiramente superior ao salário mínimo nacional. Afirma que foi vítima de “uma burla”, que nunca viu a cor do dinheiro e que não saberia sequer dar uso aos carros, um dos quais – o Mercedes - lhe terão conseguido localizar, tendo-se desfeito dele sem a viatura alegadamente ter saído do stand. Em relação ao outro, afirma desconhecer completamente o seu paradeiro.
O caso já fora notícia no Terras da Feira em 2006. Volta a sê-lo agora porque uma das instituições financeiras com as quais, alegadamente sem se aperceber, tinha celebrado um crédito, lhe executou a dívida. A entidade para a qual trabalha desconta-lhe “há três meses”, por determinação superior, uma pequena parte do vencimento para ir liquidando os valores em falta e Aurélio Pires receia que, entretanto, outros processos similares se sucedam, tantas são as cartas reclamando pagamentos de mensalidades com que já foi confrontado e sente-se em apuros." In Terras da Feira

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Administração às 18:37

2 comentários

De Anónimo a 21.09.2010 às 21:37

Enfim de facto é triste, mesmo que esta pessoa seja muito ignorante este tipo de aproveitamento não se faz, mas isto acontece a quem tem um fraquinho por carne fresca....
Saudinha da boa

De Churrasco a 30.09.2010 às 10:14


é pah sabem o que é que a malta disse? " o pah é fodido" foi o que a malta disse...

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...