Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




calendário

Dezembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Pesquisar

 


Natal de hoje

Sexta-feira, 25.12.09

 

O Natal visto pelos olhos de uma escritora da nossa terra, texto enviado por mail pela autora.

 

 

Natal, palavra emblemática no seu sentido ético e sobretudo religioso, afinal há quem diga que “Natal é quando o Homem quiser”. Não posso concordar com tal afirmação pois dentro de um contexto simples é aceitável, mas fora do contexto da época em que a data se assinala, perde todo  o seu significado e pode levar-nos a deixar de perceber que neste dia nasceu alguém que mudou o “Mundo”, que Natal é uma Família.
Não é o Inverno que faz o Natal, não são os dias frios ou a neve que cai que fazem o Natal, pois se assim fosse não haveria Natal no hemisfério Sul. Natal não implica ser vivido num contexto de fé, indo à missa do galo, reunindo toda a família numa mesa recheada de iguarias. Natal pode ser vivido com a mesma intensidade por ateus, ou até mesmo pelos que dizem que "odeiam" o Natal e que afirmam não acreditar em Deus. Natal pode ser vivido à maneira de cada um e sendo cada um o seu próprio Natal.
Para mim o Natal não significa Deus, nascimento de Jesus ou uma data de calendário em que todos trocam prendas. Natal significa harmonia que se gera em torno das pessoas mais receptivas a ajudar o seu semelhante. Funciona como se alguma força magnética lançada sobre o “Mundo”  tornasse   as pessoas mais solidárias, mais afectivas, mais humanas, mais amigas umas das outras. É verdade que se reforça o espírito de família, que muitas vezes só neste dia se junta. Natal é aquele espírito que paira no ar, uma certa magia com a chegada da figura do Pai Natal, que desperta nas crianças o poder do imaginário, algo que agrada aos adultos, felizes por reviverem, através das suas proles, momentos de criança. É um dia em que todos podemos ser crianças.
É este espírito de solidariedade “universal”, algo impossível de prolongar ao longo do ano, que torna o Natal mágico.   É certo que a sociedade de consumo vence todas as barreiras, estas alterações sociais e a mudança das estruturas  familiares, transformaram o Natal numa orgia  consumista, que suplantou o significado da Festa da Família e relegou a solidariedade para segundo plano.   É certo que os tempos mudaram, que hoje o Natal é vivido nos hipermercados, e nos grandes centros comerciais. Mas nós podemos mudar o Natal.
Tudo isto, na minha modesta opinião, e porque enquanto criança, mal dormia para saber qual o chocolate que tinha no sapatinho, aconteceu porque a magia do Natal deu lugar à magia do consumo desmedido e sem significado. Hoje o Natal não significa o nascimento de Jesus em que o mais importante é a família. Hoje o Natal, são os presentes que por vezes se trocam sem uma palavra de agradecimento.
E porque o Natal não vai deixar de existir, eu desejo a todo o “Mundo” um Feliz Natal e um 2010 com mais harmonia entre os Homens.
Rosa Familiar

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Administração às 21:57

5 comentários

De Anónimo a 27.12.2009 às 10:45

Bonito texto Rosa, parabéns.
O Natal precia de mudanças, assim como alguns arrifanenses.

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...