Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




calendário

Dezembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Pesquisar

 


Quem ajudar?

Terça-feira, 01.12.09

Numa visitinha que costumo fazer de vez enquanto, ou melhor, quando tenho mais tempo e um feriado é sinónimo de tempo livre para mim, descobri situações maravilhosas e outras menos maravilhosas, que vou partilhar com os leitores do kaska.
Sem querer menosprezar ninguém, pelo contrário, quero apenas salientar uma critica que seja entendida como positiva e de alerta a todos aqueles que, em especial, vivem na nossa terra ou no nosso concelho.
Quem ajudar primeiro? Uma pergunta muito difícil de responder.
Não fui à missa, devido ao tempo austero e à “maldita” gripe que anda por aí, mas li no blog de Arrifana http://arrifana.blogspot.com/ que o Sr. Padre Marco, o nosso novo mestre do rebanho, desafiou os paroquianos para que nesta época de Advento e Natal, sejam solidários, pois irá realizar-se um peditório para a construção de uma escolinha para Chibuto – Moçambique.
Eu sou 100% a favor destas iniciativas e todos devem dentro das suas possibilidades ajudar, mas por outro lado não posso deixar de referir a minha indignação perante os governantes. São necessários 12.000 euros para uma escola, e porque é necessário um peditório, quando se gasta o dobro, o triplo… em comemorações das invasões Francesas, em Imaginariuus, em Viagem Medieval, em Terras dos Sonhos em coisas que não dão de comer a ninguém. Porque têm de ser os mais pobres dos países desenvolvidos a ajudar os países menos desenvolvidos? Para que servem tratados e cimeiras? Para que serve tudo isto se ao nosso lado temos a miséria e ninguém se importa com ela.
Ao ler o post colocado pela administração deste blog em nome de Rosa Familiar e ao ler este pedido do Sr. Padre Marco, não pude deixar de escrever, estou a ficar velho para ver a indignação do que me pode acontecer a mim próprio.
Não seria mais justo olhar para o nosso lado em 1º lugar e então depois pensar o que se poderia fazer para chamar a atenção dos governantes de todo o mundo para a desgraça destas comunidades. A televisão mostra-nos todos os dias a violência e a desgraça, alguém deixa de comemorar seja o que for para ajudar? Reflicta, páre, pense, olhe-se no espelho e responda-me, você é justo com os que o rodeiam? É capaz de sair de casa com o frio para ser voluntário na sua própria terra?
Porque vivem eles assim? Porque é necessário voluntariado para cuidar deles? Porque é que estes cidadãos não são tratados como todos os outros? Interesses políticos, somente isso e porque aguardam sempre a esmola do mais pobre.
Que a iniciativa tenha muito sucesso, mas alerto a igreja para os casos mais problemáticos da nossa terra, o encerramento do ATL que deixou famílias na mão e obrigadas a terem os seus filhos em piores condições, os desempregados, as crianças sem comida, sem roupa, sem lareira no Natal. Para o caso do Sr. Pinto que é um caso a ter em atenção, há necessidade de denunciar às instituições competentes, como Segurança Social, não basta levar-lhe o almoço e fazer-lhe uma casa d ebanho. Há que o retirar dali para ums instituição que cuide dele. Não venham dizer que ele não aceita, porque no estado em que se encontra, ele já nãos e encontra com descernimento para decidir a sua própria vida.
A ida de jovens é algo importante, para eles verem com os seus olhos o que o Mundo é na realidade. Mas então, e aqui? Não voluntariado?
Desculpem o desabafo, mas tenho notado Arrifana dividida, desunida e injusta.
(Foto retirado do blog de Arrifana)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por kolaborador_4 às 17:56

10 comentários

De Anónimo a 01.12.2009 às 18:26

Grande texto, só se pensa em Africa e afins e os pobres de cá ninguém se lembra delas.
Não é que não se tenha que ajudar esses povos.

De anonima a 01.12.2009 às 20:31

Ajudar por exemplo Angola onde os políticos são milionários, a começar pelo Presidente, eles mesmos não se importam com o povo, e nos que em Portugal peden-nos para dar donativos e nos aqui temos famílias a passar fome muitos não o dizem porque tem vergonha para pagarem as mensalidades porque os bancos são uns abusadores estes são os que não se importam com os seus clientes nem com as leis porque eles tem bastante para se defenderem o povo é que esta lixado, quanto as Áfricas não devíamos dar nada eu entendo que há países que não tem recursos mas que culpa temos nos, quando se é pobre não podemos dar o que não temos vejam os nossos politico os milhões que se roubam e estão todos ou quase todos imunes as Finanças nem tem tempo para averiguar donde vem tanta riqueza , ajudar é os Portugueses para levantar este PAIS E DEPOIS OS OUTROS

De Anónimo a 01.12.2009 às 22:38

As dificuldades destes povos são realmente terríveis e sendo eles nossos próximos, devemos fazer algo por eles, ou melhor, devemos fazer tudo o que está ao nosso alcance. É um facto. Mas não posso deixar de concordar com o que aqui foi escrito. E por isso, sinto-me no direito de dirigir estas palavras ao Sr. Padre Marco António que tive o gosto de ouvir na missa de domingo,e segundo me consta é visitante dos blogs da terra. O Sr. Padre falou-nos do Natal que era uma época que apelava à caridade. Concordo. E por isso, pergunto-lhe, em que se vai traduzir a sua caridade neste Natal? Em fechar os olhos e compactuar com todas as ilegalidades que se passam nesta terra? Ilegalidades essas que prejudicam tantos arrifanenses? Em despedimentos colectivos? Que vão deixar famílias com menos um salário? Isso é que é caridade? É essa a caridade que nos falou no Domingo Sr. Padre? Tal como nos pediu para reflectir, também eu lhe peço o mesmo. Obrigado.

De Anónimo a 01.12.2009 às 23:04

Venho só fazer um reparo...
Neste texto como na "folha paroquial" que tem sido distribuida no final das eucaristias está escrito que são precisos 12.000 €, no entanto, na realidade e como o próprio Padre Marco António referiu nas eucaristias esse valor é um erro tipográfico. O valor correcto são 120.000€ para a "reconstrução"/restauração da escolinha de Chibuto e cerca de mais 6.000€ para o recheio da mesma.

De Anónimo a 03.12.2009 às 17:49

Vamos lá ver o sucesso do novo padre, se é homem forte como o Padre Domingos, que movimentou a freguesia, mas cá dentro.

De Anónimo a 05.12.2009 às 14:58

Como arrifanense, tenho muita pena dessas crianças e se puder ajudar vou ajudar, mas também se devia fazer o mesmo pela nossa terra, um peditório para um lar.

De Anónimo a 05.12.2009 às 18:57

De facto é nobre que se clame ajuda pela defesa dos interesses deste povo, mas ainda mais bonito fica vindo da boca de alguém que apesar de estar há pouco tempo em Arrifana, JÁ PROMOVE vinganças pessoais entre os fregueses.
Vamos a deixar de lado o orgulho ferido, largarmos a puberdade e sermos homenzinhos.
Eu já fui jovem mas sempre lutei pela VERDADE e pelos principios que devem granjear os homens.

De Anónimo a 06.12.2009 às 14:12

gostava de saber se o autor deste texto é voluntário ou se pertence a algum movimento da terra?
e se fosse possivel gostava de saber se os desempregados os são poruqe não arranjam trabalho ou porque gfanham mais no fundo de desemprego?

De Maria a 06.12.2009 às 20:09

Gostava de saber como se está a sair o novo padre com este peditório.

De Anónimo a 08.12.2009 às 20:24

Então como vão os donativos, está a correr bem?

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...