Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




calendário

Outubro 2009

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Pesquisar

 


ATL - SOMA E SEGUE

Terça-feira, 20.10.09

 

Pretende-se por este meio trazer a público a “telenovela” vivida no Centro Social e Paroquial de Arrifana no último mês e ainda no rescaldo do encerramento injustificado do ATL, que tanta falta nos faz.

 

Como é do conhecimento geral no passado 17 de Setembro as funcionárias despedidas ilicitamente foram reintegradas por decisão judicial.

Nessa data, o então Presidente do Centro José Carlos Ribeiro declarou ao Terras da Feira que “iriam tratar dos despedimentos de forma legal”.

 

Três dias depois a Presidência do Centro mudou e o novo Presidente chegou completamente “incendiado” contra as 3 funcionárias reintegradas, tendo-as deixado fechadas numa sala privadas de trabalhar.

 

Cerca de uma semana depois de iniciar funções falou com as 3 funcionárias e disse-lhes que as iria despedir, sendo que nesta fase além delas iam embora também as outras duas colaboradoras que exerciam funções no ATL.

Essa excelente decisão fez com o fim-de-semana dessas duas colaboradoras que escaparam ao despedimento numa fase inicial fosse de lágrimas desesperadas por tal flagelo lhes estar a bater à porta.

 

Sem que nada o fizesse prever 3 dias depois o Centro dá o dito por não dito e afinal já não pretende despedir ninguém até novas ordens.

Assim continuam fechadas na sala “de castigo” (por cerca de 1 mês) as 3 funcionárias até que a Autoridade para as Condições do Trabalho, intervém pela 2ª vez tendo sido aplicada ao Centro coima por estar a desobedecer a ordem judicial e obrigando-os a resolver de uma vez toda a situação.

 

Parece que hoje as 3 funcionárias foram colocadas em funções, não se sabe se de acordo com a sua categoria ou não, pelo que não se sabe se a”novela” terá chegado ao final ou se estamos apenas no intervalo.

 

De lamentar que uma Instituição desta envergadura proceda à margem da lei perseguindo as pessoas como acontecia no nosso país antes do 25 de Abril de 1974, tal qual a PIDE contra a qual tanto nos orgulhamos de ter lutado.

 

Diz-se na caserna que no próximo ano o ATL estará aberto, ou porque a Direcção do Centro assim decidiu ou porque alguém entretanto decidiu por eles.

Irá este assunto ser resolvido pela via do diálogo ou por qualquer outra? O tempo dirá…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Administração às 09:03

6 comentários

De * a 20.10.2009 às 16:19

Citações:

" O Governo decidiu alargar o horario das escolas do primeiro ciclo deixando, em muitos casos, apenas as "sobras" e as "pontas" para a cobertura de ATL das IPSS"-www.Solidariedade.pt
"Misericórdias e IPSS protestam hoje contra fim dos ATLOs trabalhadores e dirigentes das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e Misericórdias juntam-se, esta quarta-feira, numa acção de em protesto, em Lisboa, contra o encerramento dos Ateliers de Tempos Livres (ATL). Segundo a Rádio Renascença, a manifestação, convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Função Pública do Norte (STFPN), tem lugar junto ao Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social."
o protesto desta quarta-feira, «cooperar a favor das famílias»." Aberta a guerra entre o Governo e as Misericórdias e as IPSS, devido à decisão do Executivo de prolongar o horário das escolas do 1.º ciclo, reduzindo ao mesmo tempo o financiamento público aos ATL, a Confederação garante que, dos 1.200 ATL existentes em todo o país, só 200 deverão continuar a receber as mesmas verbas, por as escolas mais próximas ainda não funcionarem em horário alargado."
Fonte: Diário Digital - insistente-social blogsport.com


Com o encerramento de algumas IPSS “foram para o desemprego muitas pessoas”. “Se não existisse este diálogo corríamos o perigo de fecharem mais”. Questionado pela Agência ECCLESIA se não existe excesso de diálogo para resolver esta questão que se arrasta há mais de um ano, o Pe. Lino Maia frisou que nos tempos anteriores “não houve muito diálogo”. Quando o Ministério da Educação (ME) implementa o prolongamento dos horários escolares “não houve o devido cuidado de ver quem já tinha as devidas respostas”. E lamenta: “nessa altura não houve diálogo”.

Aquando dessa directiva do ME, “era perfeitamente possível integrar o sector solidário nessa resposta pública do prolongamento do horário escolar” e “reconhecer-se o direito de escolha dos pais”. Eram possibilidades, mas “não aconteceram”. O processo começou mal e as instituições “não gostam de ser confrontadas com factos consumados” – sublinha o presidente da CNIS. Não aceitaram “com bons olhos”, a conversão “do ATL em creches”.
www.diocese-beja.pt

Não tenho dados novos sobre o que vai acontecer em Setembro. Ainda não há nenhuma estimativa sobre quantos ATL vão fechar ou quantas pessoas não vão ver renovados os seus contratos", acrescentou Lino Maia, salientando que "só no final do próximo mês será possível fazer essa avaliação".sobre o que vai acontecer em Setembro.
www.profblog.org

GOVERNO QUER ENCERRAR OS ATL's

O Governo quer “empurrar as instituições para aquilo a que chamam o serviço de pontas” – um serviço que visa assegurar o acolhimento das crianças das 07.30 às 09.00 Horas; das 17.30 às 19.30 Horas e durante as férias escolares. “Esta proposta é o reconhecimento por parte do Governo de que a proposta do alargamento do horário do Ministério da Educação não serve as famílias”. O encerramento das ATLs implica o fecho de mais de 1000 equipamentos, o despedimento de mais de 12000 trabalhadores e a cessação do atendimento a cerca de 100.000 crianças”
www.paroquiq-mexilhoeira-grande.com

De * a 20.10.2009 às 18:03

Mais uma citação:

"O esforço de negociação entre Governo, CNIS, Misericórdias e Mutualidades

Atendendo à previsível redução do número de alunos a frequentar os ATL das IPSS decorrente da generalização das actividades de enriquecimento curricular, o Governo, através dos ministério da Educação e do Trabalho e da Solidariedade Social, tem mantido com as IPSS um diálogo constante.
...
... as IPSS assumiram com o MTSS, em 2006, em sede de protocolo de cooperação, um compromisso que previa várias possibilidades de manutenção e de reconversão da resposta ATL:
- manutenção do ATL clássico nas situações em que a escola não possua condições para assegurar o prolongamento do horário;
- incentivo ao alargamento da valência centro de actividades de tempos livres (CATL) aos alunos do 2.º ciclo;
- novo modelo de CATL para as designadas “pontas” do horário (início e final do dia e interrupções lectivas), como complemento ao horário escolar, curricular e de enriquecimento curricular;
- reconversão das salas de CATL noutras respostas sociais, nomeadamente em creche, tendo sido criada, através do programa PARES, uma linha de financiamento para este efeito.

Na verdade, apesar da disponibilidade demonstrada pelo Governo e das possibilidades que foram apresentadas às IPSS, estas oportunidades foram ignoradas e muito poucas foram as instituições que adaptaram o seu modelo de funcionamento, revelando pouca preocupação com as necessidades das famílias."
Fonte: http://www.min-edu.pt/np3/1626.html

Mas para isso é preciso responsáveis que "mexam o traseiro", não é sentados e a cortar as unhas que isto se consegue.

De * a 20.10.2009 às 18:56

E com funcionarias a ganhar bons ordenados mas que não aceitam o despedimento e estão la todo o dia sentadas sem fazer nenhum...tambem não me parece que va a algum lado

De Anónimo a 21.10.2009 às 00:08

Lamenta-se que o * não saiba ler "não aceitam o despedimento e estão la todo o dia sentadas sem fazer nenhum", elas já foram colocadas em funções pelo menos é o que se lê no texto. Dahhh.

Não aceitam o despedimento? Quem manda nas empresas são os patrões.
Que as despeçam, eu gostava de ver.

De Joaquim Neves a 21.10.2009 às 08:53

No mínimo, estão um bocado confusos. Então despedem-nas, mais tarde assumem que fazem o despedimento ilícito. Dizem que vão fazer o despedimento legal, depois já não fazem, colocam-nas de castigo. Mas afinal o que é isto? Andam a brincar? E castigo? É este o exemplo de um instituição ligada a Igreja...que castiga as funcionárias? Pelo que vejo, a novela ainda está no intervalo.

De Anónimo a 24.10.2009 às 12:48

Um responsável do Centro a falar com a Emilinha (antiga coordenadora)??? Será que a actual já era???

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...