Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




calendário

Setembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930


Pesquisar

 


Recém nascido morto e abandonado

Domingo, 27.09.09

Ao passar os olhos pelos jornais, deparei-me com esta notícia que não podia deixar de partilhar com os leitores do kaska&deskaska. Como é possível haver pessoas capazes de fazer isto a um recém nascido. Sabemos que a crise é de todos, mas matar!? Deixar à porta de uma instituição de solidariedade social, à porta de uma casa de família, oferecer o filho porque não o pode criar, pedir ajuda quando a coragem existe, tudo isto eu entendo. Matar, colocar no caixote do lixo, enterrar, entre outras barbaridades feitas a recém nascidos eu e acho que ninguém compreende o que se passa na cabeça destas mães. Sendo homem, posso não perceber o sentimento que uma mulher tem quando procede a uma atitude destas, mas mesmo sendo homem, se na minha porta estive uam criança embrulhada, eu tinha capacidade de a acolher. Lamento a morte desta criança, lamento a dor dos pais que provavelmente não estão de boa saúde, lamento o país que temos, que não procura saber o porquê destas situações acontecerem e a única coisa que fazem é colocar o banco alimentar à disposição de quem precisa. E a vergonha? Não seria mais fácil visitar as casas e saber as verdade? Eu sei que nãos e deve ter vergonha mas ela existe.

 

(FotoJN)

Bebé foi deixado num local ermo, onde foi ateado o fogo. A Polícia Judiciária de Aveiro está a investigar este “crime” hediondo que está a chocar a população local.
 Um recém-nascido foi encontrado morto, na madrugada de ontem, pelos Bombeiros Voluntários de Ílhavo, durante o rescaldo de um pequeno incêndio em mato, junto ao campo de futebol da Coutada, na freguesia de S. Salvador.
A Polícia Judiciária de Aveiro assumiu as investigações e está a seguir algumas das pistas deixadas no local, bem como a relação entre o incêndio em “mato rasteiro” e a morte do recém-nascido que já se encontrava em “avançado estado de decomposição”. Passavam pouco minutos da meia-noite quando os bombeiros receberam um alerta para um incêndio em mato junto ao campo de futebol da Coutada. O sinistro era de pequenas dimensões e foi extinto em poucos minutos. O pior estaria para vir. Quando procediam aos trabalhos de rescaldo, um dos bombeiros tropeçou num saco, embrulhado num cobertor e num casaco de ganga. Abriu-o e viu lá dentro um recém-nascido já cadáver, que escapou às chamas. Imediatamente foi chamada a GNR, que isolou o perímetro e accionou o piquete da Polícia Judiciária de Aveiro. In Diário de Aveiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Administração às 10:19

2 comentários

De Maria a 28.09.2009 às 20:13

Isto sim é violência inacietável, já tinha lido a notícia no jornal, é triste mas acontece.

De Ana .. a 30.09.2009 às 10:56

sou mãe e adoro os meus filhos dou a vida por eles mas fico muito triste ao ler estas noticias e não sou rica mas se me deixassem uma criança á minha porta acohli-a como sendo minha .
Tenho pena das pessoas que fazem isto pois mereciam que lhe fizessem o mesmo e com a mesma frieza pois estas crianças não pedem para vir ao mundo

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...