Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




calendário

Maio 2007

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Pesquisar

 


"Imaginarius"?

Sábado, 19.05.07

Esta história do “imaginarius” começa a mostrar realmente a pouca cultura que vai vagueando pela bilha. Começo por dar nota “0” a este espectáculo, pois de imaginação não teve absolutamente nada, uma completa parvalheira! Se isto é cultura, vá-se lá pensar no que vem a seguir. Não resisti ao conteúdo mais sensível e abandonei o local com os meus menores pela mão. Considero um atentado ao pudor, acho que na programação deveria estar mencionado o facto de haver cenas chocantes para os menores. ("AmaDEU"não metas mais água).
Então começo a descida até à “coba” (local de culto), e vejam lá quem encontro pelo caminho, o "AmaDEU". O homem seguia com passo acelerado, talvez por causa das “mamas” e das “pilas” ao leu, “pensei eu com os meus botões” será que lhe pregaram uma partida e não lhe disseram que ali ia ser apresentado um teatro de “hardcore”! Logo a seguir, também em passo largo, vem o resto da inconveniência, talvez enfurecidos por o "AmaDEU" não lhes ter dito que havia um teatro de gajos e gajas nuas. Mas adiante, eles lá se entendem, no fim vão todos comer na mesma gamela.
 
Numa expectativa de ver algo ligado à dita cultura da “Bilha”, “espeto-me” diante da traseira da piscina, onde apanho com uma seca de mais de uma hora à espera duma manada de girafas desnorteadas. Por elas (as girafas) ainda tive alguma consideração e esperei. Então chega a hora do espectáculo musical (cerca de 1h30m de atraso), isso sim, música para os meus ouvidos, “pensava eu”. Então não é que aquelas “cornetas” não faziam mais nada a não ser an, in, on, un. Já farto de tanta cultura “estrangeira” preparo-me para me vir embora, mas por insistência dos pequenotes, (que já deviam estar na cama há muito), lá fiquei mais um bocado. Foi então presenteado com um fado, que faz parte da cultura portuguesa, mas tive pena de não conseguir ouvir em perfeitas condições, pois já não sentia os pés, de tanto esperar. Desiludido com a forma como o "AmaDEU" anda a gastar o dinheiro do saneamento e do tapete, vim embora sem ver o último espectáculo, que pelo andar da carruagem, também não devia mostrar nada de culto ao nosso “pobbo”. Conclusão: do pouco que vi, foi uma perfeita desilusão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por kolaborador_13 às 14:58
editado por K.D.(BlogBoss) às 21:56

11 comentários

De 2+2=4 a 19.05.2007 às 18:30

O amadeuzinho anda a arranjar lenha para se queimar, um gajo destes não tem vergonha de andar na Páscoa com uma cruz a levar a boa nova a casa das famílias , e depois faz uma cagada destas, ó pá ganha juízo e gasta o dinheiro em verdadeira cultura portuguesa, gasta o dinheiro no que é nosso, deixa de ser "banana" e não vás pelo que o barbinhas te diz, porque a continuares assim um dia és crucificado e ninguém te vai acudir. És novo e ainda podes aprender umas coisitas por cá. Olha que sei de fonte segura que a malta por cá gosta de ti, mas tens que mudar um bocadinho a tua maneira de fazer as coisas. avizinham-se maus tempos, por isso mais uma vez ganha juízo .

De aborrecido a 19.05.2007 às 18:51

O Amadeuzinho já se queimou, as criticas não têm sido nada favoráveis à sua pessoa, dita culta, religiosa e dada à cultura. Nada me parece cultural no meio disto tudo, fantástico mesmo é a badalhoquice que são os chamados artistas que vêm aqui ganhar couro e cebelo à custa da parvoíce deste vereador. Uma pessoa tão limpinha, de fatinho e gravata a conviver lado a lado com uma cabeludos e porcos que vêm das províncias desse países dizer-nos que isto é cultura. Chamam-nos o quê? Burros? Nós não somos burros não gostamos é de engolir em seco. Estes espectáculos não têm sido mais que estupidez, e falta de cultura, uma porcaria, em todos mete água, lama e jabasdice , e permiscuidade a olho nu É este o exemplo que temos de mostrar às nossas crianças daquilo que é cultura? Que me vão diz

De NK a 28.05.2007 às 09:43

Caro:
Se calhar não se deu ao trabalho de ler a programação do Festival, onde se podia ler: "Cacahuète apresenta, de forma intencional, um espectáculo obsceno, nojento, mórbido, alegre, cínico, lascivo e provocador, que combina imagens mitológicas e religiosas com alegorias decapantes, reivindicando um certo mau gosto. Certas imagens deste espectáculo são fortemente desaconselhadas às crianças e a pessoas com fortes sensibilidades religiosas."
Por isso deixem de ser hipócritas as pessoas que agora se dizem ofendidas!
LIBERDADE de EXPRESSÃO!

De Ofendido a 28.05.2007 às 10:17

São muitos os que não leram então a programação do festival! São muitos os ofendidos, porque na realidade e quer queiramos ou não, foram ultrapassados os limites do razoável aqui por estas bandas. Não duvido que noutras paragens este espectáculo até passa-se despercebido ou nem suscitasse tanto burburinho e é aqui que falhou a organização. Nem sequer tinha conhecimento do que contratou para o imaginarius .

De Luz a 19.05.2007 às 18:32

Francamente muito se fala mas pouco se diz. É aparecer por lá e ver a quantidade de povinho que por lá deambula à procura de cultura. Todos reclamam mas todos vão ver. Se não tivessem assistência ao 2º dia seria sim, sinal que realmente aquilo não prestava, mas não falta lá povo a rir da podridão da cultura feirense. Devia-se gastar o dinheiro do povo bem gasto, mas não, gasta-se em horrores públicos e ao mesmo tempo fazem-se vigílias sagradas mesmo ao ladinho do Imaginarius e sem uma única figura pública, onde só estavam os velhotes que ainda alimentam a religião, mais meia dúzia de crentes com as suas crianças, as quais tentam proteger do pudor. Bom fim de semana sem tanta hipocrisia.

De Anónimo a 19.05.2007 às 19:38

Isto é mesmo uma barbaridade, já não se pode levar uma criança a ver um evento cultural. E isto porquê? Porque já não há respeito pelos valores morais, não se tem respeito pelo proximo, este grupo de ditos executivos, que não são senão uns borrados sem cultura nenhuma gastam os dinheiros publicos nestas fantochadas. louvado seja o povo da feira que não tem olhos na cara.

De Anónimo a 20.05.2007 às 00:44

Reclamam, mas a verdade é que povo não faltou na festa, foi um sucesso esta porcaria.

De Quem sabe a 20.05.2007 às 21:34

Permita-me lhe dizer que em relação a anos anteriores, este ano notou-se muito menos pessoas a assistir. Talvez o pobo " comece a perceber que isto de cultura tem muito pouco.

De Anónimo a 20.05.2007 às 10:04

É para vocês verem a podridão das mentes do povo, se fosse para ir a uma reunião para tratar dos assuntos dos filhos, ninguém aparecia. Pobre povo.

De desiludido a 20.05.2007 às 11:15

É uma verdade, eu fui um dia, estive lá cerca de uma hora e deu para ver que realmente o que falavam era verdade, mas tive de ver para crer. Francamente, uma desilusão, quando a nossa cultura chega a este ponto que podemos mais fazer? Se as pessoas encheram os recintos à pinha, sem arredar pé, que podemos fazer? Quando escolhem este tipo de cultura e têm uma vício da letras às moscas com exposições fantásticas, escultura, pintura, literatura....divulgada nos jornais da terra, nas agendas culturais, etc etc e ninguém se desloca para ir ver. Quando temos eventos na biblioteca mais que culturais e o anfiteatro fica mais de metade vazio, quando é mesmo cultura ninguém aparece. Aproveito para dizer que o Amadeu tem a cabeça a prémido, meteu-se numa alhada mas que não precisa de se preocpar, o pobo gosta, mostrou bem que gostou da palhaçada. Infelizmente os que apreciam verdadeira cultura são poucos e é por isso que os comentários a estes eventos são também poucos. Vamos ver de que vai falar o Terras da Feira, porque as televisões essas passaram despercebidas, provavelmente não acharam piada mostrar as pilas e as mamas dos e das franceses e francesas. Bom Domingo e aproveitem para descansar porque cultura na bilha acabou.

De Casado a 20.05.2007 às 22:09

Bem pelo menos não houve o casamento que era para ser realizado às 19h, pois corríamos o rico de ser mais uma cena de crueldade religiosa. Este Imaginarius podia ter sido espectacular se não viesse aquele grupo fazer pouco de nós. O mas ridículo era a forma como o pobo era tratado e mesmo assim gostava de empurrar carrinho, ser molhado, beber "urina" e ser achincalhado sem arredar pé. Parabéns aos que souberam virar costas e seguir o rumo de suas casas, onde a dignidade ainda persiste .

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...