Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




calendário

Setembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930


Pesquisar

 


Separação de alunos em escola pública Coloca em causa os princípios de uma escola pública, democrática, equitativa e inclusiva

Sábado, 20.09.14

 

A EB 2, 3 de Arrifana (concelho e Santa Maria da Feira) informou os pais e encarregados de educação da decisão de, neste novo ano escolar, constituir grupos com aulas de apoio específicas com vista aos exames finais do 9º ano. Nesse momento informativo foram dadas ainda explicações adicionais: essas aulas de apoio teriam a duração de 90 minutos cada e que cada turma do 9º ano seria dividida em dois grupos.

Contudo, o que seria uma boa medida de apoio aos alunos redunda na aplicação de critérios altamente questionáveis na divisão dos alunos nos dois grupos: a Direção pretende dividir as turmas entre os alunos que tiveram melhor aproveitamento e os que tiveram pior aproveitamento no ano letivo passado. Desta forma, é aplicado um critério que coloca em causa as boas práticas pedagógicas, assim como o conceito de escola inclusiva e democrática.

 

É sabido que os grupos e as turmas heterogéneas são essenciais para o desenvolvimento pessoal e enquanto cidadãos e valorizam a aprendizagem teórica e programática que assim podem realizar uns com os outros.

 

É também sabido que o clima económico social que os alunos trazem de casa é o que mais influencia o seu desempenho escolar. Ao dividir os grupos e as turmas tendo como critério as notas escolares, o que se está a fazer é tornar a escola um mecanismo de reprodução social, quando ela deveria servir para ser um mecanismo de igualdade de oportunidades.

 

Este critério coloca em causa os princípios de uma escola pública, democrática, equitativa e inclusiva.

 

O critério estabelecido pela direção desta escola está a fomentar de forma inaceitável a divisão social numa escola que é pública e, por isso, deveria reger-se pelos princípios do bem público.

 

O Deputado do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares, questionou hoje mesmo o Ministério da Educação e Ciência. ler aqui as perguntas

Bloco de Esquerda Comissão Coordenadora Distrital de Aveiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Administração às 11:17

Odores pestilentos causam incómodo em S. João da Madeira e Santa Maria da Feira

Sexta-feira, 19.09.14

Têm sido várias as queixas sobre os odores provenientes da empresa Luís Leal e Filhos, S.A., sita em Santo Estêvão, Santa Maria da Feira. Esta empresa, com atividade no Tratamento, Transformação e Valorização de Subprodutos Animais, é recorrentemente apontada como causa de poluição.

 

Já por diversas foi investigada e condenada ao pagamento de multas por descargas ilegais e poluição de linhas de água, nomeadamente da ribeira da Lage e o odor pestilento que vem da sua laboração é uma recorrente ameaça à qualidade de vida das populações de S. João da Madeira e de Santa Maria da Feira.

 

Estes problemas nunca têm sido ultrapassados e nos últimos tempos o cheiro provocado por esta empresa agravou-se substancialmente.

 

Já em 2010, aquando da consulta pública para a renovação da licença ambiental para a empresa Luís Leal e Filhos, S.A, o Bloco de Esquerda defendeu que se deveria proceder à formação de uma Comissão que integrasse técnicos e especialistas das Universidades do Porto e de Aveiro, assim como da Agência Portuguesa do Ambiente no sentido de avaliar as emissões poluentes da empresa e a eficácia das técnicas, procedimentos e equipamentos instalados na empresa. Esta mesma comissão deveria traçar procedimentos a que a empresa estaria obrigada, no sentido de minorar o impacto ambiental da laboração.

 

Acontece que desde então nada se alterou e a população continua a sofrer com os maus cheiros. Nas ultimas semanas o odor pestilento voltou a incomodar as populações.

O Bloco de Esquerda mantém a sua posição sobre a necessidade de inspecionar a empresa e obrigar a adoção de outros procedimentos e equipamentos.

 

O líder parlamentar do BE Pedro Filipe Soares, questionou o Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia. Ler aqui as perguntas

 

Bloco de Esquerda Comissão Coordenadora Distrital de Aveiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Administração às 10:15


Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...






subscrever feeds