Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




calendário

Fevereiro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728


Pesquisar

 


Não nos atirem água para os olhos

Sábado, 16.02.13

A concessão da rede de água e saneamento à empresa privada INDAQUA foi um negócio altamente ruinoso para os feirenses e para autarquia, mas foi um autêntico Jackpot para o privado. Enquanto a Indáqua continua a fazer lucro, os feirenses têm a água mais cara do país, são obrigados a pagar ligações ao saneamento na ordem de muitas centenas de euros e, por vezes, até são chamados a pagar saneamento onde ele não existe ou a pagar duas vezes a mesma fatura da água.

Por muito que tentem “dourar a pilula”, todos os meses os feirenses sentem no bolso o quão ruinoso foi o negócio da privatização da água. Um negócio que teve sempre o apoio do PSD na Assembleia Municipal.

As queixas em relação aos serviços são mais que muitas por parte dos utentes e os preços são proibitivos. Mas a autarquia laranja continua a defender esta tragédia que ela própria criou.

Até há poucos dias atrás toda a oposição repudiava o negócio sem hesitações. Exigindo uns, o fim da conceção, outros a redução imediata dos preços.

Ora que, em época de carnaval, o candidato do PS à Câmara, resolveu tirar a máscara e dizer o que lhe vai na alma, afirmando, “eu nunca disse que vou baixar o preço da água”. E vai mais longe, “ eu, como presidente da câmara, vou cumprir religiosamente os contratos”. O BE relembra que o Partido socialista tinha prometido, que se um dia chegasse à presidência da Câmara, baixaria o preço das tarifas da água.

Verifica-se que o PS, não só abandonou a defesa da água como bem de todos e os consumidores feirenses que pagam a água mais cara do país, rejeitando a redução do preço da água no concelho; como parecem alinhar com o PS nacional , pretendendo transferir para o poder privado a comercialização deste bem essencial como se fosse um produto acessório para as nossas vidas.

O Bloco de Esquerda sempre foi coerente nesta matéria e a palavra dada não volta atrás. A privatização da água e a exploração feita pela Indáqua é ruinosa; é uma espoliação dos feirenses e um lucro feito à custa de um bem que é de todos.

Por isso, o Bloco sempre defendeu que se rompesse com o contrato com a Indáqua e que a água fosse remunicipalizada, cumprindo uma função social.

Propomos duas medidas muito concretas. E cumpriremos com essas medidas:

1. romper o contato com a Indáqua, devolvendo-a à esfera pública e embaratecendo o preço ao consumidor;

2. criação de um sistema de tarifas sociais, onde se baixa o preço da quantidade de água considerada essencial para as atividades domésticas do dia a dia.

Numa altura de grave crise, os partidos políticos tem de saber ser responsáveis e acima de tudo ter coerência. É inadmissível que andem sempre às cambalhotas ao sabor de interesses estranhos que em nada servem os interesses das populações.

O BE exige que o PS se clarifique sobre esta matéria, que é determinante para a vida dos feirenses. A continuar este rumo, o que o PS quer fazer na Câmara é continuar a ampliar a desgraça a que o PSD votou o concelho de Santa Maria da Feira.

O Bloco de Esquerda manifesta claramente a sua posição ao recente aumento do preço da agua no concelho da Feira e à sua privatização.

 

Comissão Coordenadora Distrital do Bloco de Esquerda de Aveiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Administração às 20:02


Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...






subscrever feeds