Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Twitter


calendário

Março 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Pesquisar

 


E.B. 1 de Manhouce

Domingo, 27.03.11

 

Depois de 5 anos de lutas e mais lutas a E.B.1 de Manhouce encerrou. Compreende-se esta decisão, lamenta-se a confusão.

Neste momento o kaska&deskaska questiona-se várias vezes sobre o que irá acontecer a um edifício em bom estado, que já deu vida a tantas crianças!

Será mais um daqueles elefantes brancos amarelados que irá degradar-se, cair aos poucos e um dia ser ruina como tantos outros - Cinema?

Será que está projetado algo inovador para o edifício?

Ou será que este não está incluído no pec 22º (vigésimo segundo) da JFA?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Administração às 18:58

ATL - dura...dura...dura...

Domingo, 27.03.11

O assunto ATL faz lembrar as pilhas Duracel.

Dura… dura… dura…

Será desta???

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Defender Hospital S.J.M. será possível?

Domingo, 27.03.11

É preciso coragem para defender o Hospital de São João da Madeira. Isso não será feito nem com PS, nem com PSD
 
 
Em Dezembro de 2010 o Bloco de Esquerda fez chegar ao Ministério da Saúde um documento no qual mostrava a sua preocupação pelo encerramento temporário do internamento e da fisioterapia no Hospital de São João da Madeira.
 
Para o Bloco de Esquerda, esse era mais um episódio preocupante, até porque constituía mais um passo no sentido de empobrecer e desinvestir no Hospital. Não haja dúvidas que o objectivo é o encerramento do mesmo. 
Infelizmente, os episódios de desinvestimento e desestruturação no Hospital sucedem-se. O Bloco de Esquerda sabe que o internamento do Hospital de São João da Madeira está encerrado aos fins de semana desde o início do ano. Este facto foi comunicado pela ARS Norte à Câmara Municipal.
 
Ao mesmo tempo que se procede a este encerramento gradual de valências e serviços no Hospital, não se investe nas áreas que se têm vindo a constituir como referência. Por exemplo, o Bloco de Esquerda sabe também que áreas como as de Psiquiatria e de Consulta da Dor necessitam de mais especialistas no quadro mas não tem havido vontade de contratar mais médicos. Ao mesmo tempo, as Urgências continuam a ser um sistema de reencaminhamento de doentes, contando apenas com um Clínico Geral.
 
Sabemos que o PS e o PSD se têm, entretido em proclamações de salvação do Hospital de S. João da Madeira, mas muitas dessas proclamações são para entreter e esconder o péssimo serviço que esses partidos têm prestado à Saúde enquanto serviço público.
 
A Câmara Municipal de São João da Madeira começou mal com o péssimo protocolo que assinou com um Ministro da Saúde demissionário. É um protocolo que em nada garante as Urgências no Hospital de S. João da Madeira e que não conseguiu impor ao Ministério da Saúde os interesses da população. Essa mesma inépcia é bem visível na participação que a Câmara Municipal de SJM fez na consulta pública sobre reestruturação dos serviços de saúde na região do Entre Douro e Vouga. É uma participação displicente, sem dados concretos e que tem como arauto do argumento para a manutenção do Hospital o facto de ele... já existir há muitos anos. Ora, isto é desistir de lutar pelo Hospital e pelos interesses das pessoas.
 
A Câmara e o seu Executivo PSD têm continuado as suas propostas para entreter. A última vem no sentido de se fazer a proposta ao Ministério de Saúde para que este adquira o terreno e edifício do Hospital. Sem termos nada de princípio contra tal proposta, apenas parece que ela em nada alcança aquilo que é realmente importante para a situação e é um tiro bastante ao lado do que realmente importa. Vejamos:
 
O facto de as Urgências do Hospital de SJM não estarem na rede nacional de urgências justifica-se pela simples razão de que ter um médico de clínica geral não é ter umas Urgências a funcionar. A reivindicação deverá ser a do apetrechamento de pessoal nas Urgências do hospital, para que este adquira, pelo menos, um Serviço de Urgências Básico.
O desinvestimento no Hospital de São João da Madeira nada tem a ver com o facto de o terreno ser da Santa Casa da Misericórdia. Tem sim, a ver com o facto de o PS e o seu Governo ter como objectivo, há muito tempo, o encerramento de vários serviços de Saúde, alegando que assim poupam uns trocos;
O próprio PSD, partido de Castro Almeida, já demonstrou várias vezes que é sua intenção proceder a uma gradual privatização da Saúde em Portugal. Mais, não esquecemos que o “manual de governação para o PSD”, editado há poucas semanas, defende o encerramento de todos os hospitais “generalistas”, onde certamente se incluirá o de São João da Madeira.
 
Por isso, o PS e o PSD têm-se apoiado mutuamente nas suas propostas parta entreter, porque ambos os partidos defendem, sem sombra de dúvidas a morte lenta do Hospital de São João da Madeira.
 
Para o Bloco de Esquerda, a única hipótese é a reivindicação pela contratação de profissionais para as valências que hoje se mostram de referência como a Psiquiatria e a Consulta de Dor. Ao mesmo tempo, a reivindicação para a contratação de mais médicos para a equipa de Urgências, o que é, aliás uma necessidade para os serviços de saúde da região, uma vez que o São Sebastião se prende com situações crónicas de ruptura de serviços. Por fim, o caminho para lutar por este Hospital não é o do secretismo da situação, mas sim o da sua exposição à população, impondo-se sempre contra qualquer encerramento ou desinvestimento.
 
Nesse particular não poderemos contar nem com PSD nem com PS, nem com Castro Almeida, nem com Pedro Nuno Santos, que preferem manter o silêncio de chumbo sobre os destinos do Hospital para não atrapalhar o destino dos seus próprios partidos.
 
O deputado do BE Pedro Filipe Soares questionou o Ministério da Saúde. Ler aqui as perguntas
 
 
Comissão Coordenadora Distrital do Bloco de Esquerda de Aveiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Administração às 18:41

Falta de médicos no S. Sebastião

Domingo, 27.03.11

Falta de médicos no serviço de urologia do hospital de S. Sebastião

O Bloco de Esquerda teve conhecimento que vários médicos do serviço de urologia do hospital de S. Sebastião têm abandonado o hospital nos últimos meses, não sendo substituídos por novos médicos.
Está situação tem deixado o serviço de urologia à beira da ruptura. As consultas e cirurgias estão muito atrasadas, com consequências graves para os utentes.
Os médicos deste serviço têm realizado um esforço suplementar fazendo horas extras para tentar minimizar as consequências para os utentes. Contudo, apesar do empenho e da competência profissional dos médicos de urologia que estão ao serviço do hospital, a administração não tem tomado as medidas adequadas, não procedendo à contratação de novos médicos para dar uma resposta adequada às reais necessidades dos utentes.
O Bloco de Esquerda relembra que no hospital de S. Sebastião não existe serviço de urgência de urologia, tendo, quando é necessário, de recorrer aos serviços de urgência de urologia do hospital de Gaia.
Face à gravidade da situação, o deputado do BE Pedro Filipe Soares, questionou o Ministério da Saúde sobre a falta de médicos. Ler aqui as perguntas
 
Comissão Coordenadora Distrital do Bloco de Esquerda de Aveiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Administração às 18:40


Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...






subscrever feeds