Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




calendário

Setembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930


Pesquisar

 


Violência Doméstica

Quarta-feira, 03.09.08

 

 

Desde Janeiro, houve em Portugal, todas as semanas, dois homicídios ou tentativas de homicídio de mulheres por parte de companheiros ou ex-companheiros. Ao todo, foram assassinadas 31 mulheres, e outras 35 escaparam, mais ou menos maltratadas, a tentativas de assassínio.
Nos jornais, o homicídio de mais uma mulher merece habitualmente duas ou três linhas numa página interior, ou nem sequer isso, e as televisões têm, como se sabe, assuntos mais importantes com que se preocupar do que mulheres mortas a tiro ou à pancada. Dezenas de assassínios de mulheres não é também questão com importância suficiente para o CDS requerer reuniões extraordinárias na AR, ou o PSD exigir a demissão de ministros, ou o presidente da República fazer declarações públicas. Em Portugal, "entre marido e mulher" nem jornais, nem TV, nem partidos políticos, nem a sociedade em geral, "metem a colher". Se um marido ou um ex-marido matam a mulher ou ex-mulher, o problema é deles e de mais ninguém. Já o assalto a um banco, a uma carrinha de valores ou a uma gasolineira é "uma coisa muito séria" e um problema de todos.
Manuel Antonio Pina (JN)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por xangai moods às 10:30
editado por Administração a 5/9/08 às 10:24


Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...






subscrever feeds