Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




calendário

Novembro 2007

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Pesquisar

 


E lá se mudam as coisas!

Domingo, 18.11.07

No dia 21 de Outubro, o kaska alertou neste post que este edifício tinha a porta a abrir para fora, sendo perigoso para os transeuntes que por ali circulam.

Desta forma, veio de novo a público o tema da sua degradação, feito pelo Kronikas Feirenses, que a 12 de Novembro nos deu a conhecer o início das obras na referida casa.

Vimos agora comprovar o avanço das obras, estando este imóvel a ser restaurado neste momento. Ainda vale a pena denunciar...

Resta-nos saber para que efeito? Será só para habitação permanente?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lei Rouanet

Sábado, 17.11.07

Autoria e outros dados (tags, etc)

O mundo que construímos...

Sexta-feira, 16.11.07

S. João da Madeira em destaque pelo pior...

"Uma mulher foi sequestrada e roubada por, pelo menos, dois individuos, que lhe levaram 24 euros que tinha na carteira.

A saga de Maria Georgina Velente começou no Museu da Chapelaria de S. João da Madeira e terminou em frente à capela de Santo André, na Feira, onde foi encontrada pelo PSP." In Diário de Aveiro

Estamos a começar a sentir bem perto de nós o perigo. As situações de assaltos, roubos e sequestros começam a surgir de forma sistemática. A cada dia que passa tomamos a consciência do perigo que corremos, quer as crianças pela sua inocência, quer os jovens pela sua irreverência, quer os adultos devido à crise instalada no momento.

A falta de estabilidade do país, está a levar as pessoas a roubar, não há dinheiro devido à falta de emprego e a delinquência aumenta.

Infelizmente este cenário tem vindo a ser um cenário do dia-a-dia, que nos leva a ter medo de sair à rua.

Aquele Portugal inofencivo dos nossos tempos de infância já não existe.

Que este exemplo sirva para as pessoas mais idosas terem maior cuidado quando andam na rua, evitando transportarem dinheiro consigo, assim como um alerta aos adultos para tomarem as devidas precauções com as crianças.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Socorre quem socorreu

Quinta-feira, 15.11.07

«Socorre quem socorreu» é a ideia subjacente ao espectáculo de solidariedade que os Bombeiros Voluntários da Feira promovem no próximo sábado no Europarque, procurando recolher fundos para ajudar um colega afectado por Esclerose Lateral Amiotrófica.

Alberto Pinto é o bombeiro de 45 anos que, após oito anos de serviço na corporação, se viu incapacitado para o exercício de funções devido a essa doença, que há alguns meses lhe vem diminuindo o uso dos membros superiores. A situação afecta o seu rendimento profissional e, segundo os promotores da iniciativa, está também a provocar-lhe «gravíssimos problemas financeiros e emocionais».

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Feira decidiu, por isso, realizar um concerto no Europarque, cuja receita dos bilhetes, a 5 euros cada, possa reverter para o seu colega. Os contactos estabelecidos nesse sentido permitem já anunciar um espectáculo cujo programa inclui a actuação dos seguintes artistas e personalidades: Ricardo Azevedo (ex-vocalista dos EZspecial), a cantora Ana, a banda Dr1ve (vencedora do Rocktaract), as tunas académicas do ISVOUGA e do ISPAB, Tino de Rans, o duo Broa de Mel, Nelo Ferreira e António Albernaz, entre outros.
O espectáculo terá  início às 21:00 e os bilhetes podem ser adquiridos no Europarque, no Posto de Turismo da Feira, na Ordem dos Passionistas e em qualquer corporação de bombeiros do município.
Fonte: EDV Informação

O Kaska&deskaska abraça esta iniciativa

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fontes em risco...

Quarta-feira, 14.11.07

“Autarcas admitem como alternativa afixar placas de “água imprópria para consumo” nuns casos e “água não controlada” em outros, mas poderá haver excepções.” In Terras da Feira

Será esta a medida mais correcta e justa?

Um concelho como o nosso cheio desta riqueza natural, da qual poderíamos usufruir gratuitamente, podemos vir a deixar de ter água própria para consumo só porque a autarquia não quer pagar as análises da mesma.

Acho esta medida injusta, dado saber-se que os limpa-fossas por exemplo, poluem  terrenos com veias de água e nada lhes acontece.

Se fosse necessário dinheiro para festejar o “Imaginarius” aposto que até se faria um peditório de porta em porta como se faz para as festas e romarias, mas para dar a oportunidade às pessoas de usufruírem de água gratuitamente não, isso não…melhor será colocar avisos nos locais das fontes.

Que tal o aviso

“NÃO BEBA, A CÂMARA NÃO MANDOU ANALISAR PARA NÃO PAGAR!”

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Lista B ganha eleições

Terça-feira, 13.11.07

Muitos parabéns!

Jovito acaba de ganhar esta difícil tarefa que foi a candidatura a presidente do Núcleo do Agrupamento de Escolas de Arrifana e Escapães, concorrendo contra “ninguém” (lista única), que foi sem dúvida uma tarefa difícil conseguir votos para ganhar.

Mesmo assim o kaska&deskaska vem junto de “Jovito” felicitá-lo e desejar-lhe a ele a toda a equipa que escolher para trabalhar consigo, um óptimo trabalho e um empenho e dedicação aos assuntos relacionados com a pequenada arrifanense.

A mudança traz sempre benefícios em todos os aspectos…se bem estávamos melhor ficamos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Acho que estou a ficar velho...!

Segunda-feira, 12.11.07

De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos nos anos 60, 70 e princípios de 80, não devíamos ter sobrevivido até hoje, porque as nossas caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas, em tinta à base de chumbo que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos.

Não tínhamos frascos de medicamentos com tampas "à prova de crianças", ou fechos nos armários e podíamos brincar com as panelas.

Quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacetes e quando viajávamos em carros sem cintos e airbags, viajar à frente era um bónus. Bebíamos água da mangueira do jardim e não da garrafa e sabia bem.
Comíamos batatas fritas, pão com manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos porque estávamos sempre a brincar lá fora.

Partilhávamos garrafas e copos com os amigos e nunca morremos disso.
Passávamos horas a fazer carrinhos de rolamentos e depois andávamos a grande velocidade pela rua abaixo, para só depois nos lembrarmos que esquecemos de montar uns travões.
Depois de acabarmos nas silvas ou de encontro a uma parede aprendíamos.
Saíamos de casa de manhã e brincávamos o dia todo, desde que estivéssemos em casa antes de escurecer.

Estávamos incontactáveis e ninguém se importava com isso. Não tínhamos PlayStation, X Box.
Nada de 40 canais de televisão, filmes de vídeo, home cinema, telemóveis, computadores, DVD, Messenger, Internet. Tínhamos amigos, se os quiséssemos encontrar íamos à rua. Jogávamos ao elástico, à ramilha, ao pião, à barra e a bola até doía!  Caíamos das árvores, cortávamo-nos, e até partíamos ossos mas sempre sem processos em tribunal. 

Haviam lutas com punhos mas sem sermos processados.  Batíamos às portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo medo de sermos apanhados. Íamos a pé para casa dos amigos. Acreditem ou não, íamos a pé para a escola; não esperávamos que a mamã ou o papá nos levassem.
Criávamos jogos com paus e bolas, e íamos às cascas dos eucaliptos para fazermos vira-ventos.
Se infringíssemos a lei era impensável os nossos pais nos safarem. Eles estavam do lado da lei. Esta geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre.


Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas. Tínhamos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade e aprendemos a lidar com tudo. Parabéns àqueles que tiveram a sorte de crescer como verdadeiras crianças, antes dos advogados e governos regularem as nossas vidas.


Para todos os outros que não têm idade suficiente pensei que gostassem de ler acerca de nós.
A maioria dos estudantes que estão hoje nas universidades nasceu em 1986.
Chamam-se jovens. Nunca ouviram "we are the world" e “Uptown girl” conhecem os westlife e não o Billy Joel. Nunca ouviram falar de Rick Astley, Banarama ou Belinda Carlisle.

Para eles sempre houve uma Alemanha e um Vietname. A SIDA sempre existiu. Os CD's sempre existiram.
Para eles o John Travolta sempre foi redondo e não conseguem imaginar que aquele gordo fosse um dia um deus da dança.

Acreditam que Missão impossível e Anjos de Charlie são filmes com dois anos. Não conseguem imaginar a vida sem computadores. Não acreditam que houve televisão a preto e branco.

Tás a ficar velho se:

1. Entenderes o que está escrito acima e sorrires.
2. Precisares de dormir mais depois de uma noitada.
3. Te surpreenderes ao ver crianças tão à vontade com computadores.
4. Abanares a cabeça ao ver essas mesmas crianças com telemóveis.
5. Te lembrares da Gabriela (a primeira vez).

SIM ESTÁS A FICAR VELHO hehehehe…, mas tivemos uma infância do caraças ora diz lá!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Resultado da consulta

Segunda-feira, 12.11.07

 

Acredita que vamos ter uma nova direcção no Núcleo de Associações de Pais do Agrupamento vertical das Escolas de Arrifana e Escapães?
Sim  54% (480 votes)
Não  45% (393 votes)
Sem opinião  1% (10 votes)
Total voters for this poll: 894

Autoria e outros dados (tags, etc)

Frigorífico procura dono...

Domingo, 11.11.07

Sabem que está prestes a ser introduzido no Plano Nacional de Leitura dos Portugueses a estória “O frigorífico” de Jovito o grande e Edyguevara, edições Manhouce/Outeiro.

Um livro que conta uma história fantástica entre os protagonistas Jovito e Edyguevara que nos leva a viajar pelo universo das escolas arrifanenses. É uma estória hilariante de um pobre frigorífico que ninguém o quis e que ainda hoje procura família de acolhimento num dos lares escolares existentes na “billa”. Foi rejeitado várias vezes, tendo mesmo passado por uma família que acabou por voltar a devolvê-lo ao local onde ainda hoje se encontra. A infelicidade deste frigorífico está estampada no seu rosto pouco electrificado.

O próprio frigorífico escreveu ao kaska&deskaska a pedir ajuda e tal como o programa “Dr. Preciso de ajuda” tem sido um sucesso o kaska também achou por bem abrir um precedente e colocar o pedido no ar.

Para os mais interessados o frigorífico, encontra-se na E.B.1 de Manhouce, abandonado e sem energia à espera de novo dono. Seja generoso e acolha este ser inanimado na sua escola.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia de S. Martinho

Domingo, 11.11.07

Para os menos atentos, deixo-vos uma das versões da Lenda de S. Martinho, referindo que não é o mais importante saber se a lenda é verdadeira ou não, apenas reflectirmos no conteúdo da mesma. Estamos em dia de S. Martinho, seja bondoso e faça como este Santo, ajude o próximo em benefício de uma sociedade mais pura.

Lenda de S. Martinho

“Antes de baptizado e convertido ao Cristianismo, S. Martinho foi na mocidade soldado das legiões do Imperador Juliano.

Certo dia, sob o vendaval e a neve, equipado e armado, montado a cavalo, Martinho viu um mendigo semi-nu, tiritando de frio, estendendo para ele a sua pobre mão ossuda e gelada.
O Santo parou o cavalo, tomou com caridade a mão desse abandonado e, em seguida, tomou da espada, cortou pelo meio a sua capa de agasalho, deu metade dela a esse miserável peregrino e, envolto na outra metade, sacudiu a rédea e prosseguiu através da tormenta, do vento e da neve.

Subitamente, porém, no caminho do soldado, a tempestade desfez-se, amainou o tufão e a geada, o céu descobriu instantaneamente, como por encanto, a sua profundidade límpida e azul, e um sol acariciante e resplandecente inundou a terra de alegria e vestiu de luz e calor esse cavaleiro caridoso.

Deus, reconhecido, para que não se apagasse da memória dos homens a notícia deste acto de bondade, praticado por um dos seus eleitos, dispôs que em cada ano, na mesma época em que S. Martinho se desfez da metade da capa, por alguns dias se interrompesse o Inverno, cessasse o frio, sorrisse o céu e a terra, e um calor saudasse a natureza, sempre insensível à vontade dos homens, em memória daquele que, em certo dia, humilde soldado, trotando a sós por um caminho, desafiou e venceu a fúria insuperável dos elementos.”

Um bom dia de S. Martinho, com muitas castanhas e algum vinho, para todos os leitores, amigos e visitantes do Kaska&deskaska.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...






subscrever feeds



Pág. 2/4