Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




calendário

Maio 2007

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Pesquisar

 


Gião e sua Igreja

Sábado, 19.05.07

Como se costuma dizer, o exemplo vem de cima. E queiram saber que na realidade acontece isso mesmo, e desta vez acontece na freguesia de Gião, uma das trinta e uma freguesias deste concelho, que realiza este fim de semana, as festas em honra de “Nossa Senhora da Hora”, festas essas que quase ninguém dá por elas, pois as atenções estão viradas para o “Imaginarius”. Cultura inculta na minha óptica. Mas a questão é a seguinte: Gião faz a sua festa muito bonita com muito orgulho pela sua Santa venerada, mas tal como acontece nas mais altas estâncias do concelho, faz-se festas e o património continua degradado. As fotos que vos apresento mostram bem esta realidade, a Igreja matriz desta terra, necessita urgentemente de uma intervenção, se olharmos bem as suas portas estão mesmo a precisar de ser substituídas, as cantarias estão imundas.  Apela-se a quem de direito que não abandone o seu património.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

"Imaginarius"?

Sábado, 19.05.07

Esta história do “imaginarius” começa a mostrar realmente a pouca cultura que vai vagueando pela bilha. Começo por dar nota “0” a este espectáculo, pois de imaginação não teve absolutamente nada, uma completa parvalheira! Se isto é cultura, vá-se lá pensar no que vem a seguir. Não resisti ao conteúdo mais sensível e abandonei o local com os meus menores pela mão. Considero um atentado ao pudor, acho que na programação deveria estar mencionado o facto de haver cenas chocantes para os menores. ("AmaDEU"não metas mais água).
Então começo a descida até à “coba” (local de culto), e vejam lá quem encontro pelo caminho, o "AmaDEU". O homem seguia com passo acelerado, talvez por causa das “mamas” e das “pilas” ao leu, “pensei eu com os meus botões” será que lhe pregaram uma partida e não lhe disseram que ali ia ser apresentado um teatro de “hardcore”! Logo a seguir, também em passo largo, vem o resto da inconveniência, talvez enfurecidos por o "AmaDEU" não lhes ter dito que havia um teatro de gajos e gajas nuas. Mas adiante, eles lá se entendem, no fim vão todos comer na mesma gamela.
 
Numa expectativa de ver algo ligado à dita cultura da “Bilha”, “espeto-me” diante da traseira da piscina, onde apanho com uma seca de mais de uma hora à espera duma manada de girafas desnorteadas. Por elas (as girafas) ainda tive alguma consideração e esperei. Então chega a hora do espectáculo musical (cerca de 1h30m de atraso), isso sim, música para os meus ouvidos, “pensava eu”. Então não é que aquelas “cornetas” não faziam mais nada a não ser an, in, on, un. Já farto de tanta cultura “estrangeira” preparo-me para me vir embora, mas por insistência dos pequenotes, (que já deviam estar na cama há muito), lá fiquei mais um bocado. Foi então presenteado com um fado, que faz parte da cultura portuguesa, mas tive pena de não conseguir ouvir em perfeitas condições, pois já não sentia os pés, de tanto esperar. Desiludido com a forma como o "AmaDEU" anda a gastar o dinheiro do saneamento e do tapete, vim embora sem ver o último espectáculo, que pelo andar da carruagem, também não devia mostrar nada de culto ao nosso “pobbo”. Conclusão: do pouco que vi, foi uma perfeita desilusão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por kolaborador_13 às 14:58
editado por K.D.(BlogBoss) às 21:56


Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...






subscrever feeds