Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




calendário

Novembro 2006

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930


Pesquisar

 


Mau tempo...

Terça-feira, 28.11.06

Esteve a chover consecutivamente durante um período inferior a 24 horas, mas foi suficiente para que o caos se tenha instalado.

 

Como é que podem dizer que este país está preparado para os desafios do futuro, se nem está preparado para os desafios do presente?

 

Podia não ser previsível que viesse a chover e não podemos adivinhar quando é que vai chover tanto ou mais ainda, mas será bom que as entidades, ditas responsáveis, tenham consciência que tal pode acontecer em qualquer dia de um futuro mais ou menos próximo.

 

Não há dúvidas, que muitos dos estragos havidos tiveram origem na obstrução de ribeiras por falta de limpeza e pelo facto destas se terem transformado em vazadouros públicos, falta de sarjetas ou de sumidouros nas ruas das localidades, colectores pluviais de dimensão insuficiente, num péssimo planeamento do território ou seja, não podemos dizer que choveu por causa do poder político, mas podemos dizer que muitos dos problemas tiveram origem em políticas erradas e que não têm noção das verdadeiras necessidades do país.

 

Se nada for corrigido, o que acontecerá se houver um período em que chova durante 5 dias seguidos?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O novo ciclo de desenvolvimento

Terça-feira, 28.11.06



Após um ano de governação em Arrifana, dei-me ao cuidado de ir à procura do novo ciclo de desenvolvimento, coisa que foi publicitada através dos cartazes de propaganda eleitoral, do partido eleito pelo povo para desenvolver a freguesia. Caros leitores o que encontrei foi o seguinte: um novo ciclo de retrocesso, basta olhar para as obras que já estavam em curso e que agora estão completamente paradas, se olharmos à volta da nossa Vila vemos por exemplo a zona de lazer de Azenha a degradar-se, o Parque Desportivo de Santo Estêvão em idênticas condições, o celebre já conhecido Saneamento Básico, ainda sem princípio, meio, nem fim à vista, a Zona Industrial esquecida. Os arruamentos cada vez mais degradados, basta olharmos para a Rua General Norton de Matos, que se encontra há meses num estado lastimoso, sem que alguém do tal ciclo, tenha olhos para ver que por ali passam milhares de viaturas, e que sentem dificuldades em transitar. O Apoio Social está cada vez mais longe das populações, as nossas Ribeiras continuam poluídas e cobertas de silvados sem que alguém de responsabilidade ou obrigação, efectue ou mande efectuar a sua limpeza. A Sinalização continua cada vez pior, Iluminação em muitas zonas da Vila é deficiente ou simplesmente inexistente. Não se vislumbra alguma pressão sobre as entidades competentes para requalificação do Parque escolar, fazendo jus ao que foi estabelecido para Arrifana na carta educativa!... Vendo todas estas situações após um ano de governação, como ficará Arrifana no final do mandato? Presentemente dá a ideia que Arrifana está parada no tempo.

 

 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Atrasos...

Terça-feira, 28.11.06

Num jantar de despedida de um padre depois de 25 anos de trabalho ininterrupto à frente de uma paróquia, um político da região e membro da comunidade foi convidado a entregar o presente e proferir um pequeno discurso. Como o político se atrasou o sacerdote decidiu ir dizendo algumas palavras:

A primeira impressão que tive da paróquia foi com a primeira confissão que ouvi. Pensei que o bispo me tinha enviado a um lugar terrível, pois a primeira pessoa que se confessou disse-me que tinha roubado um aparelho de TV, que tinha roubado dinheiro aos seus pais, também tinha roubado a firma onde trabalhava, além de ter aventuras amorosas com a esposa do chefe... Também em outras ocasiões se dedicava ao tráfico e à venda de drogas e, para concluir, confessou que tinha transmitido uma doença à própria irmã.

Fiquei assustadíssimo... Mas com o passar do tempo, entretanto, fui conhecendo mais gente que em nada se parecia com aquele homem. Inclusive vivi a realidade de uma paróquia cheia de gente responsável, com valores, comprometida com sua fé e desta maneira tenho vivido os 25 anos mais maravilhosos do meu sacerdócio.

Exactamente nesse momento chega o político e foi-lhe dada a palavra para entregar o presente da comunidade, prestando a homenagem ao padre. Pediu desculpas pelo atraso e começou o discurso dizendo:

Nunca vou esquecer o dia em que o senhor padre chegou à nossa paróquia. Como poderia? Tive a honra de ser o primeiro a confessar-se com ele...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...






subscrever feeds