Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




calendário

Dezembro 2006

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31


Pesquisar

 


Um Ano novo Melhor...

Quarta-feira, 27.12.06

Um Ano Novo melhor – este é o meu desejo.

Falando um pouco do que foi para mim 2006, refiro que parte significativa de nós elegeu a defesa do Ambiente como principal preocupação. Eu diria mesmo, que na nossa terra foi um assunto bastante debatido no que diz respeito ao não cumprimento da lei, à falta de sensibilidade do que é realmente proteger o Ambiente. Temos as nossas ribeiras poluídas, os limpa-fossas a  contribuir na poluição das mesmas. As fontes, foram outro assunto que na realidade fizeram de nós um pouco mais pobres na saúde ambiental. A falta de saneamento, contribuiu também para um 2006 cheio de reclamações, a “Barrinha” de Esmoriz vazando para o mar em plena época balnear. Mas será que as terras lusas  se dão ao luxo de eleger como  prioridade o Ambiente? De facto não podemos dizer que 2006 foi bom para o Ambiente. No entanto, ficou para segundo plano analisar as desigualdades sociais, a perda de emprego e poder de compra.

Se somos indiferentes a uma sustentabilidade económico-ambiental, então a nossa falta de visão e cidadania, leva-nos apenas a ter esperança. A esperança de um ano novo melhor.

Existe quem nesta altura, deite fora coisas “velhas”, sem pensar nos mais desprotegidos, sem se lembrar dos ecopontos, que na maioria das vezes se encontram atulhados de lixo comum, esquecem-se da crise económica pela qual passamos e fazem desta época uma época de consumismo desastroso.

Nesta altura de fim de ano, nem bom nem coisa alguma, concluo que foi um ano de muito trabalho, não propriamente brilhante, um ano de resposta apenas aos pedidos exagerados do nosso (des)governo. Quem era rico continuou rico, mas quem era pobre tornou-se mais pobre. As ofertas de crédito ao consumo, crédito à habitação, crédito para passar férias, para estudar, para comprar presentes de Natal…um facilitismo que nos vai levar a um 2007  mais infeliz para a maioria dos portugueses.

Resta-me  esperar pelo ano novo, desejar a todos um pouco mais de sorte, inteligência e até mesmo trabalho, pois este escasseia de tal forma, que ter um “trabalho” hoje em dia é como ter um tesouro.

Àquelas palavras do Eng. Sócrates “o pior ainda está para vir”, eu apenas saliento, que venham mais e mais palavras, mas que o incluam com as mesmas letras, ditongos, dígrafos e que ele não seja apenas um acento circunflexo na vida dos portugueses.

Feliz Ano Novo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por kosmmus às 16:07

3 comentários

De Abdalla the Kenyan a 27.12.2006 às 17:45

Mas ainda haverá alguém que acredite que a Barrinha de Esmoriz venha a renascer? A Ressurreição só deu uma vez e foi com alguém que só fez bem, portanto se nós apenas fazemos mal e mal feito, está posta de parte a recuperação da Barrinha de Esmoriz onde me banhei imensas vezes e tantas saudades me deixa. A nível ambiental estamos todos a pagar com as asneiras cometidas por muitos, incluindo-me como é óbvio. As notícias diárias são alarmantes, Espinho, Cortegaça, Esmoriz em pouco tempo verão a sua costa desaparecer por completo e o que é que se faz? Nada. O Professor Veloso Gomes um expert em tudo o que diz respeito ao Oceano Atlântico e à sua costa anda há anos a pregar no deserto. Temos aquilo que merecemos.

De Ambiente a 27.12.2006 às 18:19

Sem dúvida que estamos a pagar os erros cometidos . Mas será que nunca mais aprendemos ? Estou a ver que com adultos mal formados e crianças formadas por esses adultos, não iremos a lado nenhum . pelo menos fico contente por haver alguém que se preocupe em informar, pois quem sabe não se começa a ouvir falar tantas vezes do mesmo que se aprende? Este blog assim como tantos outros alertam para uma situação que não é nada mais nada menos que uma realidade pessimista mas que tem de ser vista com esse pessimismo, ou então não evoluímos . Façamos do nosso planeta um tesouro como nos diz o post , quando fala de emprego, os tesouros somos todos nós e aquilo que conseguimos fazer de nós . Façamos de nós homens e mulheres com educação ambiental, pois é neste planeta que temos de viver s sobreviver.

De Atento a 27.12.2006 às 23:35

Vivemos num mundo encarnado no desespero de ter cada vez mais sem olhar a quê nem a quem. O Ambiente de facto não tem sido importante para a maioria das pessoas, principalmente para o chamado povo, que nem entende nada disso. Ouvem sem dúvida falar do assunto, mas depois não entendem a gravidade de só ouvirem e nada fazerem. A informação terá de começar a ser dada sob a forma de "obrigação, ou se faz ou se é multado, ou se separa ou se paga multa, ou se exige ou se vai preso, só com radicalismos conseguiremos resultados num país em que são facilitismos.

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...