Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




calendário

Novembro 2006

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930


Pesquisar

 


Violência doméstica…

Sábado, 25.11.06

Há algum tempo atrás fiz um post alertando os leitores para o problema da violência relacionada com os castigos corporais, em que direccionei o tema para as crianças, hoje escrevo lertando para um problema de sociedade.

Em mais uma das minhas leituras, esbarro com uma notícia chocante, pelo menos para mim, que sou um homem que ainda respeita a mulher. Pois entre Novembro de 2005 e o mesmo mês deste ano morreram em Portugal 37 mulheres vítimas de violência doméstica, revelou um estudo, na passada sexta-feira, apresentado pela “União de Mulheres Alternativa e Resposta” (UMAR), noticiou a agência Lusa.

O estudo, apresentado pela UMAR para assinalar o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, que se comemora hoje, é uma forma de «denunciar e alertar as autoridades e a sociedade para uma situação preocupante em Portugal», disse Elisabete Brasil.

A presidente da UMAR defendeu a necessidade de uma «estratégia global» que passa por casas de abrigo e pela existência de instrumentos de análise para avaliar o risco quando as mulheres recorrem aos centros de atendimento. É de facto de salientar que no nosso concelho, ao contrário do que se imagina, existe muita violência doméstica, e refiro-me não só a (pancada), pois a violência psicológica também é uma situação que leva a mulher ao desespero. É necessário dotar a PSP e a GNR de gabinetes especiais para atender as vítimas e a realizar um trabalho de proximidade no terreno junto das várias associações que, no entender de Elisabete Brasil, são formas de combater a violência doméstica. No nosso concelho que eu saiba não existe nenhum gabinete especializado nesta área, apenas a protecção de menores em risco, sedeado na cidade.

A lei é «boa mas não tem praticabilidade», afirmou Elisabete Brasil, especificando a situação de «afastamento do agressor e permanência da mulher em casa». «Em Portugal, na maior parte das vezes, é a mulher que tem de sair de casa com os filhos e as medidas de coação ao agressor não se aplicam», criticou, referindo que isto não acontece noutros países europeus, como a Espanha. Penso que nisto Elisabete tem toda a razão, quem está a prejudicar a família é que deve sair de casa e nunca a prejudicada e seus filhos. Não entendo como é possível neste século, ainda haver homens que mal tratam as mulheres e seus filhos.

Comparação com Espanha

O Observatório de Mulheres Assassinadas da UMAR, em funcionamento há três anos, conseguiu em conjunto com a rede feminista espanhola fazer uma comparação entre os dois países revelando dados, que para Elisabete Brasil, são «assustadores».

Em Espanha morreram no mesmo período (25 de Novembro de 2005 a 20 de Novembro de 2006) 87 mulheres vítimas de violência doméstica. «O número é superior mas se analisarmos que Espanha tem três vezes mais população que Portugal podemos ver que a situação no nosso país é realmente preocupante». Elisabete Brasil alertou também para a necessidade das autoridades oficiais recolherem os dados exactos da prática de femicídios [homicídios nas relações de intimidade] para compreender melhor este fenómeno e agir de forma mais eficaz.

«Este número do observatório é uma amostra, um número indicativo conseguido a partir das notícias da imprensa nacional porque não temos acesso aos inquéritos e investigações oficiais», afirmou a presidente da UMAR. Nos anos anteriores o número de femicídios foi superior, contabilizando 43 em 2005 e 47 em 2004, segundo o estudo da UMAR. É incrível pensar, como morrem tantas mulheres vítimas de maus-tratos nestas condições. Portugal precisa evoluir, sair do buraco e crescer em mentalidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sednaa às 11:23

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...






subscrever feeds