Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




calendário

Setembro 2006

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930


Pesquisar

 


Escola a tempo inteiro

Segunda-feira, 11.09.06

 

Não sou professor, nem queria ser, disso não tenho a menor dúvida, dado que esta classe está a sofrer a indiferença de todos. A escola como era no antigamente, não era de certo uma boa escola, mas como está no momento continua a não ser uma boa escola.

Ao conversar com alguns professores e agora ao ler o Terras da Feira, não consegui resistir a deixar aqui a minha opinião, muito pessoal e da qual aceito todas as críticas, pois o que há mais hoje em dia são opiniões.

A escola a tempo inteiro – uma mais valia na evolução escolar, sem dúvida, pena que as pessoas a vejam como mais uma forma de “abandonar os filhos”. O presidente da FPAFeira, José Manuel Barros, diz que “Há docentes, não todos, que não acreditam na escola a tempo inteiro…” compreensível, não sejam as más condições de trabalho em que vão leccionar alguns desses professores as suas horas lectivas e ainda terem de “gramar” com mais umas horas na escola, nessas mesmas condições, ou mesmo terem de deslocar-se a outros locais como patronatos, ATLs ou salas improvisadas para o efeito, como os pré-fabricados, realizando horas de estudo acompanhado assim como supervisionando actividades extracurriculares. Isto não é boa condição para professores e alunos. Quando uma grande parte das escolas estão a cair, com salas recheadas de materiais de há vinte anos atrás, com água da chuva a entrar pelos telhados, frio pelas janelas, instalações eléctricas danificadas, etc. Quando as turmas se aumentaram para um grande número de alunos, com dois ou mais anos de escolaridade e com necessidades educativas especiais sem apoio, só para poderem ter o mínimo de desdobramentos possíveis e só para fazer face a um projecto de escola a tempo inteiro. Pergunto: - Será que vale a pena? Será que desta forma o sucesso vai aumentar? Mantendo as crianças desde as oito horas da manhã até às oito horas da noite fora de casa é o mais correcto? Afinal quem são os primeiros educadores? Deixaram de ser os pais e passaram a ser os professores, os monitores de actividades e as auxiliares das escolas? Há pessoas que se calhar ainda não se aperceberam que as turmas mistas (aquelas que têm dois ou mais anos de escolaridade) têm apenas um professor para leccionar no tempo indicado para um ano, dois ou três anos de escolaridade. Que muitas vezes saem da escola “tristes”, porque na realidade não conseguiram fazer um bom trabalho, dada a dificuldade que é trabalhar assim. No entanto ainda têm de ter cabeça para actividades extracurriculares, supervisão, correcção de fichas de trabalho, planificação de aulas, realização e correcção de fichas de avaliação, atendimento a pais, reuniões e mais reuniões e claro a vida familiar como toda a gente. Hoje um professor é mais um “desgraçado” sem valor, e até mesmo o que quer trabalhar bem não consegue.

Não digam que os professores estão a mostrar resistência à escola a tempo inteiro, porque não é verdade, pelo que me parece, estão apenas resistentes a terem de trabalhar muito mais em más condições. Dêem condições e vão ver que eles serão os primeiros a dar a cara. Eu estou do lado deles, pois gosto de ver as crianças felizes e contentes por irem à escola, mas ouço muitos miúdos dizerem que a escola é uma seca, que não tem nada de interessante, que é velha…observem a “Fernando Pessoa” com mais dez turmas em relação ao ano passado, acham que isto vai melhorar? O mesmo número de salas, a mesma cantina, as mesmas condições para mais cerca de 200 alunos em relação ao ano transacto… A minha filha ainda não entrou para a escola, mas vou escolher a escola para ela e se não me deixarem, serei o primeiro a denunciar o estado degradante em que se encontrar a escola para onde a mandarem. Temos direito a escola gratuita, mas também temos direito a condições dignas. Os pais devem por obrigação olhar pelo bem estar dos seus filhos e para isso devem colaborar com a escola.

De facto, nem pensar em ser professor!

By Lucas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por sednaa às 16:08

6 comentários

De Floribella a 11.09.2006 às 16:18

A escola a tempo inteiro é boa para os pais pouparem nos ATLs que daqui para a frente irão à falência. Só espero que as actividades sejam produtivas, tenho fé que sim. Faz bem aprender mais, e eu que não tive oportunidades de aprender inglês e música agora fico feliz por saber que os nossos filhos já vão começar a aprender logo cedo. Também não concordo que os professores tenham de ficar na escola e até mesmo os alunos deviam ir para outro local, são horas a mais na mesma sala, mas é o que temos.

De Anónimo a 11.09.2006 às 18:31

Penso que existe aqui algumas confusóes; ninguém obriga os pais a manter os filhos na escola a tempo inteiro; podem perfeitamente ir buscá-los no fim das aulas ou colocá-los nos ATL's como faziam antigamente. É complicado estar sempre a criticar por criticar se existe ulas extracurriculares porque existe se não existe porque não existe. Já é tempo de ser ponderado porque estar sempre a atax~car penso que já é demais.... Na minha opinião para muitos pais a escola a tempo inteiro é uma preciosa ajuda bem como o acolhimento efectuado às crianças; e não tenho a certeza mas sei que a a maioria das escolas do nosso concelho têm todas as condições, aquecimento casa de banho com condições, etc (veja-se que até as q vão fechar, é anunciado a alto e bom som pelos pais que não percebem pq fecha a quela escola se tem as condições todas e se tem alunos....) por agora penso q chega. Mas axo mesmo que todos deviam ser um pouco mais ponderados na hora de criticarem porque na verdade falar é muito fácil e pelos vistos sem conhecimento de causa.

De Anónimo a 11.09.2006 às 19:07

Penso que nem todas as escolas têm as condições necessárias, vejamos, para uns basta ter salas, aquecimento e já está. E o resto? Já repararam no número de turmas com anos misturados? Isto são condições? Aulas em contentores? Penso que quem escreveu isto escreveu-o por solidariedade com a forma como estão a ser feitas as coisas e não contra a escola a tempo inteiro, até porque eu sou a favor, desde que tudo seja feito com rigor e colocando as crianças em primeiro lugar.

De Anónimo a 11.09.2006 às 20:25

Quem viu hoje as notícias viu o que são escolas terriveis, por isso temos de estar atentos. Muita sorte temos nós de estarmos aqui num cantinho semi-calmo

De anónimo a 11.09.2006 às 20:54

O que falta em Arrifana assim como em muitas localidades do nosso País, são os centros escolares com espaços onde se possa integrar toda a comunidade escolar do 1º ciclo, com todas as condições para alunos e professores, se os nossos governantes tivessem isso em consideração, não precisava-mos de estar aqui a fazer as nossas maiores lamurias, e em vez dos nossos Autarcas gastarem os dinheiros públicos em mérdas que não tem interesse para as populações ....era melhor que se debruçassem sobres as necessidades das escolas e outras.

De Anónimo a 11.09.2006 às 21:10

Sim, concordo com o último comentário, um centro educativo construído a pensar no futuro, com todas as condições seria sem dúvida a solução, mas a realidade é esta, não temos centro educativo e temos alunos a precisarem de aprender, actividades para realizar e é preciso colocar a Educação num pantamar um pouco mais acima, pois estas crianças serão o nosso futuro.

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Este paraquedista so falou da zona de lazer de Aze...

  • Anónimo

    APOIADO NO QUE AFIRMASMUITO OBRIGADO

  • Anónimo

    Acham que esse candidato deveria ter ganho? Para u...

  • Anónimo

    TU DEVES SER MAIS QUE PARVO, OU TENS UM RABO MUITO...

  • Anónimo

    comentário do dia das eleições, só falta o padre d...

  • Gertrudes Pinheiro

    Olá Kaskaedeskaska a Banana!Alguém me sabe dizer q...

  • Anónimo

    Os ratos fugiram. Vão ter que mentir e depois resp...

  • Anónimo

    vai haver festa

  • Anónimo

    Fiquei CHOCADA com a falta de informação deste com...

  • Anónimo

    Tudo seria fácil se o senhor Delfim Silva tivesse ...